Carro zero ou seminovo: qual o melhor?

Na dúvida, fique atento às dicas do Veículos de hoje sobre carros novos e seminovos.

procura-por-carro-novo-seminovo-qual-o-melhor-veículos

Se a decisão de comprar um carro já foi tomada, o próximo passo é decidir se ele será zero ou seminovo. E não há uma resposta do tipo fórmula de bolo que atenda a todos. A escolha vai depender do que você deseja e de quanto poderá gastar. Confira algumas dicas que podem fazer toda a diferença no momento da compra.

Carro zero
Duas grandes vantagens de adquirir um carro zero-quilômetro são a garantia de fábrica e as excelentes condições nas quais o veículo se encontra. Como se trata de um carro que acabou de sair da montadora, isto é, nunca foi rodado, as características originais dele estão intactas. Então, a chance inicial de algum problema mecânico acontecer é bastante remota. Assim, não será necessário gastar com revisão, reposição de peças nem itens afins. A estimativa, portanto, é passar algum tempo sem ter gastos desse tipo. Até porque algumas garantias chegam à cobertura de cinco anos.

Outros benefícios do veículo novo são as facilidades para obter a documentação e a confiança maior na vida útil e na qualidade das peças. Além disso, como as montadoras apresentam um rígido controle sobre a qualidade dos serviços de seus concessionários, o comprador tem a certeza da procedência do veículo. Dessa forma, é praticamente impossível adquirir um carro roubado ou com problemas ocultos.

Para desfrutar de toda a segurança de um veículo novo, os compradores precisam, inevitavelmente, desembolsar um pouco mais de dinheiro do que fariam num seminovo ou num usado.

Carro seminovo
São considerados seminovos os veículos com até três anos de uso que pertenceram a apenas um dono e que rodaram entre 15 e 20 mil quilômetros por ano, segundo definições do mercado automotivo. Alguns especialistas consideram muito vantajosa e acertada a decisão de comprar um seminovo. Para quem não faz questão do cheirinho de carro novo e quer gastar menos, essa pode ser a opção ideal.

Isto porque os zero-quilômetro depreciam em torno de 15% ao saírem da loja. Com o uso, o desgaste das peças e demais situações ocasionadas pelo tempo e por eventuais acidentes, esse índice se eleva ainda mais. Então o seminovo tende a ser muito mais em conta. É possível, inclusive, adquirir um equipado por um preço bem interessante.

Falando em preço, enquanto os novos costumam custar mais caro, eles normalmente têm mais condições de parcelamento. A dica para conseguir boas opções de pagamento de um seminovo mais completo é ir aos feirões realizados pelas concessionárias, as quais costumam ter parcerias com os bancos. Em geral, elas conferem toda a documentação e a manutenção do veículo, o qual passa por revisão e troca de peças, quando necessário, para chegar em perfeitas condições ao novo comprador.

Dicas para comprar o seu carro seminovo
- Pesquise o histórico da documentação e de multas;
- Vistorie sem adiantar dinheiro;
- Carros que já não são mais produzidos, embora tenham um valor mais baixo, têm peças de reposição mais caras. Atenção!
- Leve um mecânico ou um amigo que entenda de carros para ajudar na vistoria;
- Fique atento ao funcionamento do motor, pois cheiro forte ou barulho estranho podem indicar problemas;
- A cor da fumaça também é importante, já que a azulada indica queima de óleo no motor e a preta pode ser devido a desregulamento na hora de misturar ar e combustível, o que leva a ter que trocar as velas;
- Não se esqueça de conferir os pneus e o estepe. Se eles estiverem muito gastos é porque o carro já rodou bastante, pelo menos 30 mil quilômetros. Já se eles estiverem gastos de maneira irregular, pode ser entendido como um alerta para um problema de suspensão.
- Sempre faça o test drive.
- Não feche o negócio à noite nem com chuva. Nesses momentos, certos problemas podem ficar escondidos.
Fontes: autoshow.com.br e papodehomem.com.br