Pesquisa Datafolha mostra que 54% dos brasileiros são a favor do impeachment de Bolsonaro

É a primeira vez que esse posicionamento se torna majoritário na sondagem desde que o instituto começou a questionar os brasileiros sobre o tema, em abril de 2020

Jair Bolsonaro pesquisas intenção de votos 2022
Legenda: O levantamento atual mostra que 54% dos que foram perguntados são favoráveis ao pró-impedimento do chefe do Executivo nacional, enquanto 42% são contra à ideia. E 4% não souberam
Foto: Marcos Corrêa/PR

A nova pesquisa Datafolha aponta que a maioria dos brasileiros defende a abertura de um processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). É a primeira vez que esse posicionamento se torna majoritário na sondagem, desde que o Instituto começou a entrevistar sobre o tema, em abril de 2020.

O levantamento mostra que 54% dos que foram perguntados são favoráveis ao impedimento do chefe do Executivo nacional, enquanto 42% são contra. E 4% não souberam.

Para a pesquisa Datafolha, foram ouvidos de forma presencial 2.074 maiores de 16 anos, em todo o País, nos últimos dias 7 e 8 de julho. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Na consulta anterior, feita entre 11 e 12 de maio deste ano, os favoráveis à abertura de processo de impeachment haviam ultrapassado numericamente os contrários à ideia. Porém, ainda havia empate técnico em 49% a 46%. Agora, a diferença aumenta. À época, 4% não sabiam.

Outros índices do Datafolha

A mesma pesquisa já tinha revelado que a reprovação ao Governo Bolsonaro atingiu 51% - a pior marca desde o início da gestão, em janeiro de 2019. Eram 45% na consulta anterior, realizada em maio. Outros 24% aprovam o governo do presidente, mesmo quantitativo de maio.

Já os que consideram o mandato dele regular caíram de 30% em maio para 24%, conforme os dados da pesquisa Datafolha divulgados na quinta-feira (8).

Na sexta-feira (9), o levantamento do Instituto apontou que o ex-presidente Lula (PT) teria 46% das intenções de voto se a eleição presidencial fosse agora. Bolsonaro apareceu com 25%.

CPI da Covid

Os números aparecem em meio à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado Federal, que investiga a gestão da pandemia no País.

Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a abertura de inquérito para investigar se houve crime de prevaricação por parte do presidente no caso da vacina indiana Covaxin, que veio à tona na CPI.  

Esta foi a resposta dada à Procuradoria Geral da República (PGR), que investiga se ele recebeu denúncia de problemas e não tomou providências acerca do assunto, que se significa crime de prevaricação.

'Superpedido de impeachment'

No dia 30 de junho, foi protocolado por partidos políticos, parlamentares, movimentos sociais e entidades da sociedade civil na Câmara dos Deputados o "superpedido" de impeachment de Bolsonaro, que teve 46 assinaturas.

O texto inclui argumentos apresentados em outros 123 pedidos já apresentados e acrescenta indícios de prevaricação por parte do presidente no caso de suspeita de corrupção no contrato da vacina indiana Covaxin. No documento, foram atribuídos a ele 23 crimes de responsabilidade.