Governo pede direito de resposta à IstoÉ por capa que compara Bolsonaro a Hitler

Capa proposta traz Bolsonaro como o "presidente que defendeu a vida, o emprego e a liberdade"

Montagem com as duas capas
Legenda: A AGU pedi direito de resposta com sugestão de capa que muda a imagem retratada anteriormente
Foto: Reprodução

A Advocacia-Geral da União (AGU) enviou uma notificação extrajudicial à revista IstoÉ com pedido de publicação de uma capa alternativa como direito de reposta à última edição da revista — na qual o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi retratado como o ditador alemão Adolf Hitler. As informações são do portal Jota

Bolsonaro aparece com o adjetivo “genocida”

A revista começou a circular na sexta-feira (15) e gerou repercussão entre polos ideológicos distintos. Na imagem, Bolsonaro aparece com o adjetivo “genocida” estampado entre os lábios e o nariz para simular um bigode — marca registrada de Hitler.

O título é “As práticas abomináveis do mercador da morte”. Na capa, Bolsonaro também é chamado de "arquiteto da tragédia". 

Capa da Istoé que mostra Bolsonaro conforme descrito no texto
Legenda: Capa que começou a circular na última sexta-feira
Foto: Reprodução IstoÉ

No lugar da capa crítica, a AGU quer uma montagem com fotos do presidente passeando no automóvel conversível Rolls-Royce, sorridente, ao lado dos filhos, além de outra dele abraçado com dois cidadãos. Ao fundo, aparecem apoiadores de Bolsonaro em uma motociata. O título proposto pela AGU seria: “Governo Bolsonaro defendeu a vida, o emprego, a liberdade e a dignidade”. 

Capa proposta pela AGU, conforme descrita no texto
Legenda: Capa proposta pela AGU
Foto: Reprodução / Jota
 

Revista tem 7 dias para responder 

Em documento assinado pelo advogado-geral da União, Bruno Bianco, o órgão diz que “essa veiculação não condiz com a verdade dos fatos” e que “a notícia veiculada atinge direta e indevidamente a imagem do presidente da República, como chefe de Estado e do governo no País e no Exterior”

Segundo a AGU, “a eventual recusa no atendimento da presente notificação, no prazo de 7 (sete) dias, caracterizará, nos termos do art. 5º da Lei nº 13.188/2015, o interesse jurídico para a propositura da ação judicial correspondente, sem prejuízo da adoção das demais providências cabíveis no âmbito penal e cível".