General Villas Bôas é exonerado do cargo de assessor especial no Governo Federal

A saída, que foi "a pedido", foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (21)

general villas bôas
Legenda: O general estava no cargo desde 2019
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas foi exonerado do cargo de assessor especial do general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República. A saída, que foi "a pedido", foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (21). 

Ele estava no cargo desde 2019, a convite do presidente Jair Bolsonaro (PL). Antes, ele passou quatro anos no comando do Exército, convidado em 2015 pela ex-presidenta Dilma Rousseff (PT). As informações são do G1.

O GS1 tem status de ministério e é localizado no Palácio do Planalto. O Gabinete faz a segurança pessoal de Bolsonaro coordena a área de inteligência governamental e tem como subordinada a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Esclerose múltipla 

O general do Exército de quatro estrelas tem esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença neuromotora que tem caráter degenerativo. 

Ele inaugurou, em 2019 o Instituto General Villas Bôas (IGVB), com o objetivo de preservar a memória dele durante sua passagem pelo Exército e também para apoiar pessoas com doenças raras, crônicas e com deficiência.