Compromisso de levar um 'terrivelmente evangélico' ao STF foi concretizado, diz Bolsonaro

O presidente comemorou a escolha de André Mendonça, ex-ministro Justiça e Segurança Pública, ao posto na Corte

andré mendonça no stf
Legenda: André Mendonça disse que sua posse no STF é um salto para os evangélicos no país
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Após o Senado aprovar a indicação do ex-ministro da Justiça André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro foi às redes sociais dizer que seu compromisso de levar um "terrivelmente evangélico" à Corte foi concretizado.

"O meu compromisso de levar ao Supremo um 'terrivelmente evangélico' foi concretizado no dia de hoje. Foi uma longa espera onde 47 senadores, aos quais agradeço, entenderam ser André Mendonça uma pessoa capacitada para a missão", publicou o presidente no Twitter. 



Bolsonaro também parabenizou seu indicado, aprovado para o STF por 47 a 32. "Boa sorte ao mesmo nessa longa jornada na defesa da Constituição, da Democracia e da nossa vital Liberdade", acrescentou o chefe do Executivo.

André Mendonça no STF
Legenda: Senado aprovou indicação de André Mendonça por 47 votos a 32
Foto: Reprodução/Twitter

Sabatina

Mendonça foi sabatinado pelo Senado nesta quarta, 1º, depois de quatro meses de espera. O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), segurou a indicação nesse período na tentativa de derrotar o ex-ministro e emplacar no Supremo o Advogado-geral da União, Augusto Aras, mas não obteve sucesso.

Durante a sabatina, Mendonça, que é presbiteriano, garantiu que, no STF, atuará à luz da Constituição, apesar de seus princípios religiosos. Em seguida, no entanto, o novo ministro da cúpula do Judiciário afirmou que sua posse é um salto para os evangélicos no País.