Sarto faz visitas para traçar estratégia de vacinação e retorno às aulas

Pedetista esteve em escolas públicas adaptadas para retorno às atividades. Em seguida, conheceu possíveis pontos de vacinação na Capital. Em seu primeiro dia útil como novo chefe do Executivo, também empossou novos secretários

fotografia
Legenda: Sarto Nogueira deu posse aos novos secretários em solenidade majoritariamente virtual
Foto: Prefeitura de Fortaleza

No primeiro dia útil após tomar posse como prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira (PDT) deu o pontapé inicial à montagem do plano de contenção dos efeitos da pandemia em duas áreas: educação e saúde. Ele visitou equipamentos públicos para avaliar a retomada das aulas e a logística de distribuição da vacina contra a Covid-19, ações que já apontou como prioritárias. Ontem, o chefe do Executivo municipal também empossou a equipe de secretários que irá assessorá-lo durante a gestão. O pedetista pediu empenho aos auxiliares para reduzir a desigualdade na Capital. 

O prefeito visitou as escolas municipais José Bonifácio de Sousa, no Pici, e Madre Teresa de Calcutá, no bairro de Fátima. Em ambas, ele estava acompanhado das secretárias da Educação, Dalila Saldanha, e da Saúde, Ana Estela Leite.

> Veja quem são os secretários empossados

Adaptações

“Vim conhecer as alterações que foram feitas no local, toda essa preparação para um eventual retorno às aulas assim que for pactuado. Preliminarmente, tem que garantir a saúde dos alunos e dos professores”, ressaltou, sem estipular data para o reinício das atividades presenciais. As instituições tiveram intervenções como obras de aeração nas salas de aula, além de instalação de lavatórios, tapetes sanitizantes, displays de álcool em gel e bebedouros adaptados. 

Em seguida, Sarto foi ao Hospital da Mulher, no Jóquei Clube, e ao Ginásio Aécio de Borba, no Benfica. Os dois equipamentos, segundo ele, são possíveis locais de vacinação contra a Covid-19. “Temos que estabelecer planos alternativos a depender do tipo de vacina. A da Pfizer tem alguns requisitos diferentes das outras. Estamos acompanhando, vendo quais são os planos alternativos para, preventivamente, antes de saber qual vacina vem, a gente já procurar estabelecer estratégias, de A a Z”, disse.

De acordo com o prefeito, no Hospital da Mulher já há espaço adequado para realizar a vacinação. “O ingresso (de pacientes) é feito de maneira isolada. E tem uma área física que daria para fazer uma estrutura de vacinação, a depender da vacina, sem atrapalhar o cotidiano do hospital”.

Secretariado

Ainda na manhã de ontem, Sarto empossou 20 secretários municipais e dois coordenadores especiais que comandarão pastas com status de secretaria. A cerimônia ocorreu de forma virtual. Acompanharam o prefeito presencialmente, na sede da gestão municipal, apenas o vice-prefeito e presidente empossado do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Élcio Batista (PSB), o novo secretário de Governo, Renato Lima, e o chefe do Gabinete da gestão, Elpídio Moreira. 

“Teremos grandes e complexos desafios que o momento nos impõe: a questão econômica, sanitária e pedagógica”, disse o chefe do Executivo aos auxiliares. “Quero agradecer a vocês que demonstram carinho pela Fortaleza colocando a biografia para avançarmos e fazermos uma Fortaleza mais justa, humana e sensível”, acrescentou. 

Desigualdades

Sarto afirmou ainda que espera dos secretários a obstinação de trabalharem pela redução de desigualdades na Capital. “Vamos procurar ter um olhar sempre mais sensível para a periferia, precisamos das inteligências de todos para inovar, buscar novas ideias, buscar diretrizes para cumprir a meta de continuar reduzindo desigualdades, fazer disso uma obstinação nossa de cada dia”, concluiu. 

O vice-prefeito e agora titular do Iplanfor, Élcio Batista, destacou a necessidade do trabalho em equipe na nova gestão municipal. “Esta década, talvez, seja marcada pela insegurança e de incertezas. Em um cenário como este, somente o planejamento e a liderança podem fazer a sociedade avançar”, ressaltou.

As metas para os 100 primeiros dias da administração pedetista

fotografia
Legenda: Prefeito durante visita a uma escola. Ainda ontem, ele também visitou unidades de saúde
Foto: Prefeitura de Fortaleza

A primeira reunião do secretariado da gestão Sarto Nogueira, além de cumprir formalidades como apresentação dos novos quadros e detalhamento de diretrizes da nova gestão, serviu para o prefeito de Fortaleza dividir com o primeiro escalão do Município as metas para o início desta administração.

Na pauta, segundo fontes presentes, estiveram as metas para os 100 primeiros dias de Sarto à frente da Prefeitura da Capital. Dentre elas, alguns tópicos que ele vinha abordando desde quando foi eleito, em novembro de 2020. 

O plano de vacinação será um dos focos, assim como a retomada das aulas presenciais na rede pública de ensino — discussão que deve ser feita não só em âmbito municipal como também estadual. 

A geração de emprego e renda também deve mobilizar os secretários e o prefeito neste início de gestão, com planos de uma retomada econômica em um ano que pode ser ainda mais difícil do que 2020, com o fim do auxílio emergencial. 

Também está dentro da previsão para o começo de Governo a conclusão de obras iniciadas ainda na gestão Roberto Cláudio (PDT). Muitas delas fazem parte do Programa Mais Ação e tinham previsão de entrega em 2020 — o que não foi possível devido à pandemia de Covid-19. 

A implementação da nova territorialização também está entre as prioridades do novo prefeito, segundo projeto aprovado pela Câmara Municipal de Fortaleza em 2019. 
O decreto regulamentando a ampliação de sete para 12 regionais na Capital estava previsto para ontem, mas ainda não foi publicado no Diário Oficial do Município. Os nomes dos titulares das secretarias também não foram anunciados ainda por Sarto Nogueira. 

A divulgação é aguardada com ansiedade por parlamentares da base aliada na Câmara Municipal, já que existe uma expectativa de que um vereador titular e outro suplente sejam puxados para cargos no Executivo. 

Os nomes mais cotados são o do vereador Raimundo Filho (PDT) e o do segundo suplente do partido na Câmara, Iraguassú Filho (PDT). Caso se confirmem as nomeações, Didi Mangueira (PDT), terceiro suplente do partido e importante articulador do Legislativo municipal, pode assumir uma cadeira. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados