'Prefiro não ser reeleito do que não votar a a favor da reforma', diz deputado cearense 

Roberto Pessoa (PSDB) votou pela aprovação do texto-base da proposta e comemorou a adesão do partido à reforma

Legenda: Roberto Pessoa defende que a reforma da Previdência é "essencial para que o País possa voltar a crescer"
Foto: Foto: Agênia Câmara

O deputado federal cearense Roberto Pessoa (PSDB) disse, nesta quinta-feira (11), após a votação do texto-base da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, que preferia não se reeleger a não votar a afavor da reforma da previdência como fez. "Uma proposta essencial para que o País possa voltar a crescer", defendeu. 

Roberto Pessoa foi um dos primeiros parlamentares a chegar ao plenário nesta quinta-feira, ainda pela manhã, com previsão de instalação da sessão plenária para 9h. Até o fim desta tarde, a votação dos destaques, que incluem regras mais brandas para mulheres, professores e policiais, não havia começado. 

"Eu estive recentemente no Japão e o que mais os investidores perguntavam era: 'vão conseguir aprovar a reforma da Previdência para reduzir o custo da máquina pública?' E outra, vão conseguir reduzir a insegurança jurídica para os negócios", argumentou o parlamentar que votou favorável à proposta. 

Pessoa comemorou, ainda, a adesão do seu partido, o PSDB, à aprovação da reforma. Ele reconheceu, entretanto, que alguns "remédios" são amargos para a população, como por exemplo, a regra para os professores, mas estas ainda podem mudar  na votação dos destaques prevista para logo mais. “Eu votei favorável aos professores  no destaque de ontem, mas foi derrubado”, afirmou. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política