"O povo do Ceará merece respeito", rebate Guimarães após críticas de Bolsonaro

Apesar da crise na segurança e da ajuda do Ministério da Justiça, houve troca de farpas entre Camilo Santana (PT) e Jair Bolsonaro (PSL)

O deputado federal José Guimarães, ex-vice-presidente nacional do PT, reagiu às declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Antes de anunciar que o Ceará teria o apoio que precisasse, o presidente lembrou das disputas políticas e afirmou que o governador Camilo Santana (PT) é um crítico "radical" ao grupo do PSL.

Em resposta, Guimarães criticou a "politização" do momento grave que passa o Estado. "Declarações com forte viés partidário são emitidas em detrimento dos mais relevantes interesses públicos e das responsabilidades institucionais de todos quantos podem e devem atuar para um implacável enfrentamento das forças criminosas que afrontam as autoridades e as instituições", escreveu em nota emitida à imprensa.

O ex-líder do governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) disse ainda que "atribuir a pecha de 'radical' ao governador Camilo Santana é, no mínimo, desconhecer sua personalidade e sua postura de governante sempre pautado pela serenidade e pelo diálogo". 

O petista encerrou a nota pedindo "respeito" ao Estado que enfrenta uma das mais graves crises na segurança pública dos últimos anos. Nas últimas 48 horas ônibus e prédios públicos foram alvo de ataques. "Ao Governo Federal cabe cumprir o seu papel institucional sem qualquer viés ideológico ou partidário. O povo do Ceará merece e exige respeito", finalizou.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política