No Dia das Crianças, candidatos falam de propostas para a infância

Postulantes ao Paço Municipal tiveram poucos compromissos, na segunda-feira (12), mas aproveitaram a celebração do Dia das Crianças para falar sobre ideias de suas políticas públicas voltadas para a infância e para a juventude

Os candidatos à Prefeitura de Fortaleza aproveitaram o Dia das Crianças, na segunda-feira (12), para falar sobre as propostas voltadas para a infância e a juventude na Capital. Saúde, Educação e capacitação profissional estiveram no foco dos discursos dos concorrentes ao Paço Municipal. O dia teve também compromissos internos de campanha, além de gravação de propaganda eleitoral. 

Luizianne Lins (PT) participou de “bicicleata” saindo do Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cuca) da Barra do Ceará. A candidata enfatizou as políticas públicas da gestão para adolescentes e jovens da Capital, principalmente no que diz respeito à capacitação em cultura e arte. 

A petista se comprometeu a, caso seja eleita, construir mais 9 Cucas em Fortaleza, totalizando 12 equipamentos culturais - um para cada regional, enfatizou. “Essa é uma política prioritária. O desemprego afeta muito mais os jovens e a gente vai precisar de mão de obra formada na Cultura para gerar emprego e renda através da economia criativa”.

Capitão Wagner (Pros) teve apenas agendas internas da campanha. Contudo, ele aproveitou o Dia das Crianças para ressaltar a necessidade de políticas públicas voltadas para a infância, principalmente de proteção às crianças em situação de vulnerabilidade social. 

“Nós tivemos contato com setores da Pesca e da Agricultura, e eles próprios sugerem que dentro da merenda escolar, a gente tenha produtos locais. Além de incentivarmos a economia local, estaremos garantindo nutrientes e proteína para que essas crianças cresçam com saúde”, afirma.

Candidato pelo Psol, Renato Roseno teve agenda voltada para crianças e seus responsáveis. Em encontro no comitê de uma das candidaturas a vereador pelo partido, ele conversou sobre políticas públicas voltadas à infância. Entre as propostas, a construção de 80 creches na Capital, a melhoria da inclusão digital dos estudantes da rede de ensino e a ampliação do atendimento psicossocial para as crianças. “Educação, desenvolvimento, direito à vida e, principalmente à participação. A cidade precisa se adaptar às crianças, (porque) uma cidade adaptada para crianças de até 3 anos é uma cidade boa para todos”, ressaltou.

Propostas

Heitor Férrer (SD) visitou o comitê de campanha para fazer uma inspeção geral antes da inauguração. Na ocasião, ele disse que vai instalar o programa “Meu ginecologista”. A ideia é colocar um ginecologista em cada um dos 115 postos de saúde da Capital para diagnosticar câncer de mama, útero e ovário. “O câncer é curável. A minha política de saúde vai ser preventiva”, enfatizou. 

Heitor Freire (PSL) aproveitou o dia para fazer gravações para as redes sociais, enquanto Paula Colares (UP) foi para o bairro Praia de Iracema conversar com ambulantes. Ela destacou propostas de apoio ao cooperativismo. “Vamos apoiar os ambulantes, que muitas vezes têm nesse meio o seu único sustento”, disse.

Célio Studart (PV) participou de café da manhã com candidato a vereador, no Conjunto Palmeiras. Ele voltou a enfatizar que é um candidato “sem amarrações políticas”. 

Sarto Nogueira (PDT) continua em isolamento social após contrair Covid-19. Por isso, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) e o candidato a vice Élcio Batista (PSB) cumpriram a agenda de campanha de segunda, na comunidade Santa Fé. Eles contaram a história de Sarto e distribuíram panfletos. “Fortaleza não pode ser objeto de vaidade e do ego de ninguém”, disse o prefeito.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política