Lula vem a Fortaleza para definir apoio a Luizianne Lins

Ex-presidente também cumprirá agenda na região do Cariri, onde participará de ato em Barbalha e receberá título de doutor honoris causa pela Urca

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vem ao Ceará no próximo dia 12 de julho para cumprir agenda na região do Cariri e em Fortaleza. Na Capital, ele participará de um jantar para definir seu apoio à pré-candidata do Partido dos Trabalhadores (PT) à Prefeitura de Fortaleza, Luizianne Lins, algo que pode gerar um grande desconforto para o governador do Ceará, Camilo Santana, que deve apoiar a reeleição do atual prefeito, Roberto Cláudio (PDT).
 
De acordo com o presidente estadual do PT, De Assis Diniz, Lula, por enquanto, não tem outros compromissos em Fortaleza além do jantar com Luizianne. No entanto, o ex-presidente cumprirá uma larga agenda na região do Cariri, onde inclusive deve encontrar o governador Camilo Santana em Barbalha, durante ato às 15h com lideranças locais, incluindo pré-candidatos do PT e de partidos aliados para as eleições da região.
 
Pela manhã, Lula visitará a estátua de Padre Cícero na Colina do Horto, localizada em Juazeiro do Norte. Na ocasião, ele receberá o título de doutor honoris causa pela Universidade Regional do Cariri (Urca).
 
Última visita
 
A última vez que Lula esteve no Ceará foi no início de abril último, quando participou de um grande ato na Praça do Ferreira. Na ocasião, ele fez duras críticas ao então vice-presidente da República, Michel Temer, ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha e, principalmente, ao presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.
 
Na ocasião, Lula prometeu também que, como ministro chefe da Casa Civil, participaria da conclusão das obras da Transposição de águas do Rio São Francisco e tentaria retomar o projeto da Refinaria Premium II para o Estado. No entanto, ele nunca chegou a assumir o cargo.
 
Dilma no Ceará
 
De acordo com De Assis Diniz, quem também deve visitar Fortaleza em breve é a presidente afastada Dilma Rousseff. Inicialmente, ela chegaria à Capital no último dia 28 de junho, mas acabou cancelando a programação por conta de indefinições no deslocamento, devido à falta de recursos para custear a aeronave. Conforme o presidente estadual do PT, o financiamento coletivo iniciado pelo partido, no entanto, já arrecadou R$ 486 mil, o que viabiliza a vinda da presidente. "Agora é só questão de logísrtica. Como o Lula já vem no dia 12, vamos encaixar a Dilma nas semanas seguintes", ressaltou.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre política