IJF domina os debates na CM

Legenda:
Foto:
Ao contrário do que já aconteceu na Assembleia a oposição na Câmara não conseguiu, reunir as assinaturas para a CPI

Ontem, na Câmara Municipal, o vereador Roberto Mesquita (PV) sugeriu que a Prefeitura de Fortaleza deixe sob a responsabilidade do Governo do Estado o Instituto José Frota (IJF). A sugestão do petista surgiu em meio a uma série de críticas que ele fez a Luizianne Lins (PT), que segundo ele "tem deixado a administração da cidade de lado para tratar de política".

Roberto Mesquita lembrou que o IJF atende pessoas de outros municípios do Ceará e pediu que o Governo possa, pelo menos, aumentar a parceria para que a estrutura do hospital seja melhorada enquanto as duas unidades de saúde regionais que estão sendo construídas fiquem prontas. "Nós estamos precisando da mão amiga de Cid Gomes", ressaltou.

Foi longa a discussão no plenário da Câmara, ontem, sobre o IJF. O vereador Plácido Filho (PDT), da bancada de oposição na Casa, declarou que está colhendo assinaturas na tentativa de instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os problemas do hospital. Das 14 assinaturas necessárias, até ontem, ele tinha sete.

Para ele, somente uma CPI vai conseguir apontar soluções para o problema do IJF, que ele também diz ser culpa da "má administração" da prefeita Luizianne Lins. "Cadê o dinheiro que a população paga de impostos", questionou.

Defesa

Depois de uma série de declarações sobre a situação do IJF, da base aliada e da oposição, o líder da prefeita na Casa, vereador Acrísio Sena (PT), foi à tribuna mais uma vez para defender a Prefeitura e destacar a estrutura do hospital, que segundo ele, atende mais de 500 pessoas diariamente. "As saídas apontadas não resolvem o problema do hospital, podem até promover alguém, mas não trazem soluções", disse o petista referindo-se a Plácido Filho, que preside o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço de Saúde de Fortaleza (SINTSAF).

O líder da bancada petista, Ronivaldo Maia, também defendeu a Prefeitura de Fortaleza. Ele fez críticas à postura do vereador Plácido Filho e pediu que os vereadores possam adquirir mais conhecimento quando forem levantar discussões polêmicas no plenário.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre política