Governadores do Nordeste miram em recursos estrangeiros para os estados

Os chefes estaduais viajarão em novembro à Europa em busca de investimentos para a região

Legenda: Governadores do Nordeste começam a tirar do papel o plano de compras coletivas de insumos
Foto: Foto: Governo do Piauí

Os nove governadores dos estados do Nordeste viajarão, em novembro, à Europa, onde passarão pela Alemanha, França, Itália e Espanha, em busca de parcerias com investidores para as áreas de educação, tecnologia, turismo, meio ambiente, energia, segurança, tecnologia, entre outras. A viagem foi agendada durante reunião do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), ontem, em Teresina.

O Consórcio foi criado em março para unir a região e buscar investimentos. Na ocasião, os gestores informaram, também, que enviarão, até setembro, uma proposta própria da reforma Tributária ao Congresso Nacional.

No Ceará, o governador Camilo Santana tem defendido um modelo de tributo único, como o da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45, cujo autor é o deputado federal Baleia Rossi (MDB), mas sem abrir mão dos incentivos ficais do Governo Federal.

No encontro do Consórcio Nordeste, os chefes estaduais assinaram, ainda, um "Contrato de Programa", possibilitando o compartilhamento de equipamentos e insumos da área da saúde obtidos por compras coletivas entre os estados. O objetivo é diminuir as despesas com os itens.

Ainda conforme eles, um grupo técnico irá cuidar da parte burocrática para que as aquisições possam ser feitas o quanto antes.

Por fim, os governadores disseram estar preocupados com anúncio da entrega dos Correios e da Eletrobrás para iniciativa privada. Para eles, a privatização das estatais sem estudo técnico pode trazer consequências negativas para o País e um "possível retrocesso à integração regional".