Força Nacional inicia operação em Caucaia para combater crimes eleitorais e facções

Ao todo, 80 agentes atuarão a partir desta sexta-feira (6) no município. Solicitação foi feita pela Câmara dos Deputados ao Ministério da Justiça e Segurança Pública

Legenda: 80 agentes foram deslocados para Caucaia
Foto: Brenda Albuquerque

A Força Nacional deve auxiliar na segurança de Caucaia a partir desta sexta-feira (6). A tropa formada por 80 agentes está em Fortaleza desde quarta-feira (4). Segundo o coordenador-geral de planejamento e operações da Força Nacional, Wilson Melo, o contingente deve intervir em crimes eleitorais, mas também estará atento à atuação de facções criminosas no município.

“A nossa orientação principal é a segurança de uma forma geral. Então, nós vamos inibir qualquer tipo de crime dentro daquele município, principalmente de facções criminosas. A Força Nacional está preparada e disposta a enfrentar qualquer tipo de ameaça de facção contra a população, e dentro da população se encaixam os candidatos, tanto a prefeito quanto a vereador”, afirmou Wilson Melo durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira. 

Devido a crimes e ameaças sofridas por políticos de Caucaia, a ajuda da Força Nacional foi solicitada pela Câmara dos Deputados e teve envio aprovado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. A cidade deve receber também tropas federais, assim como outros nove municípios do Estado. 

Forças Armadas ajudarão no patrulhamento durante o 1º turno

Segundo Paulo Henrique Oliveira Rocha, corregedor regional da PF no Ceará, “candidaturas que estão sendo prejudicadas pela atuação de facções criminosas” não serão acompanhadas diretamente. “Não haverá de forma alguma nenhum acompanhamento pessoal de qualquer candidato”. Ele explica que os políticos serão beneficiados a partir do policiamento feito de forma geral na cidade.
 
O planejamento que deve ser colocado em prática em Caucaia foi feito pela PF em parceria com juízes eleitorais. Paulo Henrique afirma que alguns “pontos sensíveis” localizados pela Justiça foram repassados para a Força Nacional. A partir disso, um plano deve ser traçado com todos os agentes presentes no município. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política