Filho de Bolsonaro diz que Bebianno mentiu sobre contatos com o presidente

Vereador Carlos Bolsonaro afirma, no Twitter, que esteve 24 horas ao lado do pai e desmente ligações de Bebbiano

O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente Jair Bolsonaro, escreveu no Twitter que o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, mentiu ao afirmar que teria conversado três vezes com o presidente na terça-feira (12).

Em entrevista ao jornal 'O Globo', Bebianno negou ser motivo de instabilidade no governo após a repercussão de uma publicação da 'Folha de S.Paulo', que informa que o PSL, partido do presidente teria financiado uma candidatura laranja no Pernambuco em outubro de 2018. Bebianno era o presidente da sigla na época.

"Falei três vezes com o presidente", disse Bebianno. Carlos, que diz ter estado 24 horas ao lado de Bolsonaro, desmentiu o ministro: "É uma mentira absoluta de Gustavo Bebbiano que ontem teria falado três vezes com Jair Bolsonaro para tratar do assunto citado."

Carlos também divulgou um áudio de uma suposta conversa por telefone de Bolsonaro com Bebbiano. "Ô Gustavo, está complicado eu conversar ainda. Então, não vou falar, não vou falar com ninguém, a não ser estritamente o essencial. Estou em fase final de exames para possível baixa hoje, tá ok? Boa sorte aí", afirma Jair Bolsonaro na gravação.

De acordo com a publicação do jornal 'Folha de S.Paulo', Bebianno teria sido responsável pela liberação R$ 250 mil de verba pública para a campanha de uma ex-assessora, que repassou parte do dinheiro par uma gráfica registrada em endereço de fachada. A gráfica teria sido a mesma usada pela candidata Maria de Lourdes Paixão, que diz ter repassado R$ 380 mil à empresa.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política