Falha articulação do PSD para filiar o cantor Wesley Safadão

Após o prazo para filiações, apenas o ingresso de familiares do cantor na legenda se confirmou. O irmão, Edinho, deve disputar a Prefeitura de Aracoiaba

Legenda: Wesley Safadão pensa em live para distrair seguidores em isolamento
Foto: Reprodução/Instagram

Após o período de negociações para filiações partidárias com vistas às eleições de outubro, falhou a articulação do PSD para ter o cantor Wesley Safadão nos quadros da legenda no Ceará. A filiação dele, que havia sido anunciada pelo presidente estadual do partido, Domingos Filho, não se concretizou até o fim do prazo de filiações para possíveis postulantes, encerrado no último sábado (4). Familiares do cantor, porém, estão filiados ao PSD.

Em conversa com a reportagem do Diário do Nordeste na última sexta-feira (3), por meio do aplicativo WhatsApp, Domingos Filho disse que "Wesley Safadão transferiu o título de Aracoiaba para Fortaleza e vai ser candidato a vereador para fortalecer o partido e a base de Dona Bill (mãe do cantor) para 2022 à Câmara Federal". 

A assessoria do artista, entretanto, negou a filiação e ressaltou que Safadão não tem pretensão de entrar na política. Após a negativa, o Diário do Nordeste procurou novamente o presidente do partido, que confirmou a tratativa com a família do cantor. Segundo ele, a articulação foi tocada pela mãe e por um advogado da família. 

Neste domingo (5), porém, a assessoria do cantor enviou à reportagem certidão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que reconhece que Wesley Safadão não tem filiação partidária.

Filiações

Apesar da articulação frustrada para filiar o artista, familiares dele estão no PSD. Na manhã de sábado (4), a direção do partido enviou ao Diário do Nordeste os documentos de filiação de Dona Bill, Wellington Nonato da Silva, esposo dela, e Wellington Silva de Oliveira, o 'Edinho', filho de Dona Bill e irmão de Wesley Safadão, que deve disputar a Prefeitura de Aracoiaba.