Estudante cearense de Morrinhos vira 'senador' por uma semana em projeto do Senado

Alan Alves, aluno da Escola Estadual Carminha Gonçalves, participa do Projeto Jovem Senador. Estudantes de todos os estados do País poderão apresentar propostas de lei

Legenda: Alan ficou em segundo lugar no concurso nacional de redação que leva estudantes de escolas públicas ao Senado
Foto: Foto: Carol Curvello

Um jovem estudante cearense saiu de Morrinhos, no interior do Ceará, para ter uma experiência diferente em Brasília. Alan Alves, aluno da Escola Estadual Carminha Gonçalves, foi um dos 27 estudantes selecionados de cada estado para participar durante esta semana do Projeto Jovem Senador, do Senado Federal. Nesta sexta-feira (29), eles votam em plenário três propostas legislativas que foram elaboradas ao longo da semana. Após essa fase,  elas seguem o rito de tramitação nas comissões e podem até virar lei.

O Projeto Jovem Senador foi criado em 2011 e dá a estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais com idade até 19 anos a chance de conhecer de perto o processo legislativo brasileiro. Para concorrer, os jovens fazem redações sobre um assunto determinado a cada ano. “Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil” foi o tema de 2019, que reuniu 122.695 redações e mobilizou 264 mil alunos e 8 mil professores.

Alan, de Morrinhos, ficou em segundo lugar nacionalmente e foi o primeiro colocado no Estado. Durante esta semana, ele pôde conhecer de perto as atividades legislativas do Senado. "Estou achando gratificante poder conhecer muitas funções do Poder Legislativo, onde são feitos projetos para benefício da população. Está sendo uma honra poder participar desse projeto", afirma.

Para o cearense, o entusiasmo com o trabalho dos senadores o aproxima da política. "Sempre me interessei pela politica. Apesar de ter alguns problemas com a corrupção, a política pode transformar uma pessoa. Tenho o sonho de ser político algum dia e o jovem senador foi um empurrãozinho para realizar esse sonho", diz.

Professores

A chegada dos jovens ao Senado por meio das redações passa, também, pela orientação de professores. O professor de redação e Língua Portuguesa, Deronildo Costa, ajudou na preparação do estudante cearense. 

"Foi um trabalho que a escola já faz há algum tempo, fizemos oficinas e o aluno tem facilidade porque faz parte de movimentos políticos. a gente sabia do potencial que ele tinha e o segundo lugar foi uma ótima surpresa", diz.

Ele reconhece que iniciativas como a do Jovem Senador são importantes por levarem mais informações sobre o trabalho do Legislativo. "A visão política que a gente tem do Senado é muito superficial. Aqui a gente vê na prática como funciona, participa e o aluno tem a oportunidade de defender o projeto dele".

A última atividade dos jovens senadores ocorre no plenário do Senado nesta sexta, palco das grandes votações e decisões políticas. Desde 2011, 51 proposições foram apresentadas pelos jovens senadores, 40 foram aceitas como Projeto de Lei do Senado e 2 viraram uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC).


Categorias Relacionadas