Em meio a embate jurídico com Wagner, Sarto ganha aceno de Camilo

Enquanto o início da propaganda de TV e rádio ainda não tem seus efeitos mostrados pelas pesquisas, o acirramento da campanha tem como termômetro disputas na Justiça Eleitoral protagonizadas por Pros e PDT

Antes de se materializar, de fato, nas urnas, no dia 15 de novembro, a disputa pelo Paço Municipal de Fortaleza já se acirra na arena judicial, onde os candidatos José Sarto (PDT) e Capitão Wagner (Pros) - e as respectivas assessorias jurídicas de campanha -, vêm travando uma série de batalhas.

Neste sábado (10), Wagner obteve êxito em ação que moveu contra a coligação governista, pelo fato da propaganda eleitoral de Sarto veiculada na TV extrapolar em 16 segundos o limite de 25% da exibição de algum apoiador, no caso o prefeito Roberto Cláudio (PDT). Na decisão, o juiz Ademar da Silva Lima, da 2ª Zona Eleitoral de Fortaleza, estipula multa de R$ 5 mil para cada violação desse limite. Procurada pela reportagem, a assessoria de Sarto disse que o material já havia sido retirado do ar.

Em outra ação, desta vez na 1ª Zona Eleitoral, invertem-se os polos. É a equipe de Sarto que acusa Wagner de descumprir a legislação, por supostamente ter realizado "evento eleitoral de cunho arrecadador", no dia 24 de setembro, três dias antes do início da campanha. No jantar, sediado em um restaurante da Capital, teriam sido pedidas doações em dinheiro para a campanha de Wagner, "sem a devida e prévia comunicação à Justiça Eleitoral", diz a denúncia.

"Embora o convite tenha sido encaminhado em nome da coligação, que na ocasião já possuía CNPJ e conta ativa, o CNPJ utilizado para a arrecadação não foi o da campanha, indicando uma possível contabilidade paralela", aponta a equipe de Sarto, ao levantar "indícios" de que a prática "configuraria crime eleitoral grave, conhecido como Caixa 2". A representação solicitava como pena a inelegibilidade da candidatura do Pros, mas o pedido foi negado.

O juiz José Cavalcante Júnior afirmou não ter observado "nenhum ato ilícito eleitoral autorizador das graves medidas requestadas sem a formação do contraditório e da ampla defesa", admitindo apenas a possibilidade de "suposta irregularidade formal em possível processo de prestações de contas". O magistrado solicitou informações ao restaurante e determinou que Capitão Wagner e a candidata a vice dele, Kamila Cardoso, apresentem defesa.

O candidato do Pros afirmou que o jantar não foi um evento promovido por sua campanha. "Algumas pessoas se juntaram e pediram que eu fosse apresentar o plano de governo. Dois empresários se juntaram, convidaram outros, e juntaram lá quase 200 empreendedores", citou. "Cada um pagou seu jantar, até eu paguei o meu", justificou. Segundo ele, sua candidatura obteve oito liminares deferidas contra Sarto Nogueira.

Camilo

Em meio a isso, afastado dos compromissos externos desde o início da semana, devido ao diagnóstico de Covid-19, e com os atos de campanha puxados pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) e pelo candidato a vice, Élcio Batista (PSB), Sarto Nogueira ganhou neste sábado um aceno de apoio.

Mesmo sem citar a campanha, o governador Camilo Santana (PT), que não tem externado posicionamento direto na campanha neste primeiro turno, já que a colega de partido Luizianne Lins também está na disputa, usou as redes sociais para exaltar o candidato pedetista.

"Sarto também se recupera da Covid e está bem, em casa. Aliás, continua contribuindo de forma efetiva com o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus. Sarto tem sido um grande parceiro, de todas as horas. Tenho certeza que o Ceará irá superar esse desafio da pandemia e sair mais forte. Sempre juntos!", escreveu o petista no Twitter. O candidato do PDT respondeu em seguida: "Sigo firme trabalhando de casa, pois esse trabalho pelo povo cearense não pode parar. Conte comigo!".

Dia de campanha

Com Sarto (PDT) afastado da campanha de rua, Roberto Cláudio e o candidato a vice Élcio Batista (PSB) fizeram panfletaço ontem no Lagamar. Renato Roseno (Psol) participou de evento com apoiadores no Genibaú, enquanto Heitor Férrer (SD) fez adesivaço na Serrinha. Já Heitor Freire (PSL) teve encontro com jovens no bairro Meireles.

Mais agendas

Anízio Melo (PCdoB) visitou o Bairro Ellery para lançamento de comitê de vereadora. A candidata Paula Colares (UP), por sua vez, fez uma reunião com apoiadores no bairro Itaoca. Célio Studart (PV) conversou com apoiadores na Lagoa da Messejana. Já Capitão Wagner (Pros) participou de bandeiraço no Mondubim.

Fora das ruas

Luizianne Lins (PT) tinha uma carreata na Messejana programada para este sábado. O ato aconteceu, mas sem a presença da candidata. Samuel Braga (Patri) fez gravações de propaganda. José Loureto (PCO) não divulgou agenda.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política