Dois filhos do presidente Bolsonaro voltam a sofrer desgaste político

Eduardo virou alvo de um pedido de destituição do diretório do PSL, em São Paulo, em mais um embate interno no partido do presidente. Já divulgação de áudio expõe ex-assessor de Flávio negociando cargos no Congresso

Escrito por Redação, politica@verdesmares.com.br

Política
Legenda: Eduardo Bolsonaro é alvo de pedido de destituição do diretório do PSL
Foto: Foto: Agência Câmara

Em um novo capítulo da guerra de poder no PSL, cinco parlamentares aliados ao presidente nacional do partido, Luciano Bivar, formalizaram um pedido de destituição de Eduardo Bolsonaro do diretório estadual em São Paulo e também a expulsão dele do PSL.

Não foi o único problema, ontem, a desafiar a família Bolsonaro. No mesmo dia, o jornal O Globo divulgou um áudio de WhatsApp, no qual Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), sugere a um interlocutor como proceder para fazer indicações políticas em gabinetes de parlamentares. O ex-líder do PSL Delegado Waldir (GO) vê "indícios de novas condutas criminosas" no áudio de Queiroz negociando cargos no Congresso Nacional.

"Acho que em nenhum momento a rachadinha parou, e a decisão do Supremo Tribunal Federal previamente acordada foi equivocada", disse Delegado Waldir , se referindo à suspensão da investigação do caso Queiroz imposta pelo STF.

"(O áudio) mostra que Queiroz continua operacionalizando, mostra indícios de novas condutas criminosas no Senado. Uma das propostas do nosso Governo era o combate à corrupção. Ao fingir que a corrupção não ocorre, é visível que ele (Bolsonaro) se afastou das propostas de campanha, e nossa ala (do PSL) não aceita isso, ao contrário da ala bolsonarista", afirmou.

Já o pedido de destituição de Eduardo foi assinada pelo senador Major Olímpio (SP) e pelos deputados federais Coronel Tadeu (SP), Joice Hasselmann (SP), Abou Anni (SP) e Júnior Bozzella (SP). Além de Eduardo, eles pedem a destituição e expulsão de Gil Diniz, Thiago Cortês, Otávio Fakhoury e Renato Bolsonaro, irmão do presidente.