Deputado Antônio Granja assume Conselho de Ética da Assembleia

Composição deste e de outros colegiados foi anunciada nesta quinta-feira (14)

Legenda: Antônio Granja, além de presidir o Conselho de Ética, comanda a CCJ
Foto: Foto: José Leomar

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Sarto (PDT), anunciou na sessão plenária desta quinta-feira (14) a composição do Conselho de Ética Parlamentar, da Corregedoria Parlamentar e da Ouvidoria Parlamentar da Casa. As indicações das lideranças respeitaram a proporcionalidade dos partidos e blocos.

No Conselho de Ética, instituído em 2002 com a responsabilidade de prezar pela conduta dos parlamentares e instaurar processos disciplinares em casos de quebra de decoro e outras infrações, a maior representatividade é do PDT, que ficou com a presidência, a cargo do deputado Antônio Granja, e outras três cadeiras: Romeu Aldigueri (ouvidor), Sérgio Aguiar e Guilherme Landim, que ficou com vaga cedida pelo bloco formado por PSD e Solidariedade.

Walter Cavalcante - escolhido vice-presidente -, Bruno Pedrosa e Acrísio Sena foram as indicações de MDB, PP e PT, respectivamente. O bloco de oposição formado por PSDB, PSL e PROS indicou a tucana Fernanda Pessoa para o colegiado. Já a deputada Augusta Brito foi indicação do bloco formado por seu partido, o PCdoB, e pelo Patriota.

Substitutos

Os nove membros substitutos são os deputados Marcos Sobreira (PDT), Jeová Mota (PDT), Leonardo Araújo (MDB), Osmar Baquit (PDT), Nizo Costa (Patri), Fernando Hugo (PP), Elmano Freitas (PT) e Queiroz Filho (PDT), além de Nelinho (PSDB).

"Espero que não cheguem demandas para o conselho nesse sentido, na questão de quebra de decoro parlamentar ou qualquer infração que algum parlamentar possa cometer, mas, se acontecer, posso dizer que o conselho está preparado, com muita responsabilidade", afirmou o deputado Antônio Granja, que preside o colegiado pela terceira oportunidade na Casa.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política