Criticado após voto na Previdência, Wagner condena 'toma lá, dá cá" na articulação do Governo

Pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza, o deputado ainda tenta consolidar apoios para o embate eleitoral do ano que vem

Legenda: O parlamentar chegou a criticar os métodos de articulação da base governista para aprovar o projeto de reforma da Previdência
Foto: Foto: Helene Santos

Aliado do governo Bolsonaro, o deputado federal cearense Capitão Wagner (PROS) está recebendo críticas nas redes sociais por ter votado contra o projeto da Reforma da Previdência. O parlamentar reconhece as críticas, mas argumenta que havia defendido isso na campanha eleitoral.

"Estou sofrendo muitas críticas nas redes sociais, mas estou tranquilo sobre isso. Eu fiz campanha dizendo que era contra, anunciei antes. Não poderia mudar de ideia agora, né?", disse o parlamentar.

O parlamentar chegou a criticar os métodos de articulação da base governista para aprovar o projeto de reforma da Previdência. "Não poderia também mudar a minha posição por causa de liberação de emenda parlamentar, ocupação de cargos federais", declarou.

Metade da bancada cearense vota a favor da reforma da Previdência; confira o placar

Previdência: Deputados cearenses justificam seus votos na reforma

Sobre o posicionamento em geral em relação ao governo Bolsonaro, ele diz que vai continuar "votando com o governo naquilo que for bom", mas votando contrário no que não concordar.

Articulação eleitoral

Pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza, o deputado ainda tenta consolidar apoios para o embate eleitoral do ano que vem. Um dos partidos no radar é justamente o PSL de Jair Bolsonaro. As relações conturbadas com o comando estadual da legenda, que tem a frente o deputado Heitor Freire, tem dificultado, atualmente, um acordo para o pleito. 

O parlamentar, no entanto, não descarta uma aproximação com o partido. No momento, ele tenta consolidar uma aliança que tenha, ao menos quatro partidos. A coligação governista deve ter um número bem maior de aliados. São pelo menos 10 partidos, por enquanto.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política