Comissão conjunta de transição inicia trabalho na próxima segunda

Em decreto assinado ontem, Roberto Cláudio e o prefeito eleito Sarto Nogueira, ambos do PDT, decidiram que a transição entre as gestões será encabeçada por um grupo conjunto dos dois governos

Equipe de transição Prefeitura de Fortaleza
Legenda: Roberto Cláudio e Sarto Nogueira formalizaram, ontem, decreto da equipe de transição, ao lado de alguns integrantes do grupo
Foto: Divulgação

A Comissão de Transição entre as gestões da Prefeitura de Fortaleza deve começar a atuar na próxima segunda-feira (7) - pouco mais de uma semana após o segundo turno. O prefeito Roberto Cláudio e o prefeito eleito Sarto Nogueira, ambos do PDT, assinaram ontem decreto para formar o grupo que irá encabeçar o processo de mudança de governo. A comissão foi formada de maneira conjunta.

Compõem o grupo integrantes do alto escalão do governo Roberto Cláudio - alguns que também estiveram à frente da campanha eleitoral de Sarto. A comissão será formada pelo vice-prefeito eleito Élcio Batista; pelo secretário de Governo, Samuel Dias - que foi um dos coordenadores do plano de governo do futuro gestor municipal -; pelo secretário da Regional II e coordenador de mobilização da campanha, Ferrucio Feitosa; e pelo secretário de Gestão Regional e coordenador de articulação da campanha, Renato Lima. Também faz parte do grupo o secretário-chefe do Gabinete, Marcelo Pinheiro.

Ouça o podcast 'PontoPoder Cafezinho':

Powered by RedCircle

A comissão inicia os trabalhos na próxima segunda-feira (7), no Paço Municipal. "Iremos estabelecer a nossa equipe e ouvir órgão por órgão sobre as obras que estão em andamento, os recursos e os prazos", disse Sarto Nogueira na última terça-feira (2).

Composição

Desde a última semana, a atual gestão municipal já designou servidores de secretarias e órgãos públicos para atuar no processo de transição, de acordo com informações do Diário Oficial do Município.

Entre as pastas que tiveram servidores deslocados estão a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, além do Tesouro Municipal, o Comitê Gestor do Plano Diretor e o Instituto de Planejamento de Fortaleza.

Também ficou definido que outros servidores do Município estarão à disposição e poderão participar das atividades de transição caso a comissão apresente outras demandas consideradas necessárias. Trata-se de um grupo de apoio técnico.

Secretariado

A expectativa é de que a equipe de transição também traga indicativos de nomes que irão integrar o futuro secretariado. Sarto deve acomodar sob seu comando na Prefeitura de Fortaleza nomes ligados a alguns partidos que o apoiaram ao longo dos dois turnos.

Ao todo, a coligação uniu 17 legendas. "Nenhum partido fez ponderação (sobre o apoio), a não ser oferecer programa de governo para que analisássemos incorporar ao nosso", enfatizou o prefeito eleito, em entrevista no início da semana.

Na Câmara Municipal, vereadores também já projetam alguns nomes da equipe de secretários. Parlamentares da base afirmam que até três nomes do PDT serão convidados para assumir funções na nova gestão do Município. Entre os escolhidos, haveria inclusive um dos suplentes da sigla.

Na quarta-feira (2), Sarto Nogueira disse que a regra para a escolha da equipe de Governo será "perfil e capacidade técnica". Ele ainda admitiu que as escolhas poderão também incluir integrantes de partidos que o apoiaram durante a campanha eleitoral, tanto no primeiro como no segundo turno da disputa.

"A regra é ouvir e, evidentemente, quem for participar da gestão tem que ter capacidade técnica", ressaltou o eleito. O futuro chefe do Executivo municipal também sinalizou que "pode criar" mais secretarias durante a gestão.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados