Com ausência da bancada federal, debate sobre Previdência ocorre sem contraponto na Câmara

Legenda: Poucos parlamentares da bancada federal cearense compareceram à audiência pública na Câmara Municipal de Fortaleza sobre a reforma da Previdência
Foto: Foto: Agência Brasil

Mais uma vez, uma audiência pública para discutir a reforma da Previdência no Ceará se transformou em um diálogo sem contrapontos. Na segunda-feira (15), debate realizado pela Câmara Municipal de Fortaleza para tratar do tema foi norteado por duras críticas à matéria.

Único membro da bancada federal cearense favorável à matéria, conforme levantamento feito pelo Diário do Nordeste, o deputado Heitor Freire (PSL) foi convidado a participar da audiência, mas não compareceu.

O presidente da Câmara de Fortaleza, vereador Antônio Henrique (PDT), sustentou que o debate é necessário, uma vez que até políticos, que são responsáveis pela elaboração das leis, ainda desconhecem o conteúdo da reforma proposta pelo Governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Ele lamentou a pouca presença de parlamentares para discutir o assunto na Casa, mas ressaltou que houve convite para aqueles que são favoráveis à reforma.

"A Câmara jamais poderia ficar de fora desse debate. Estamos aqui contribuindo com o debate", disse. Segundo Antônio Henrique, os vereadores podem contribuir com sugestões aos deputados federais cearenses, responsáveis por propor emendas à Proposta de Emenda à Constituição na Câmara dos Deputados.

"Esse é um debate em que gostaríamos de ouvir os contra e os a favor, para que possamos entender melhor. Essa é uma matéria muito técnica, mas o que podemos ver é que ela traz muitos prejuízos para a população", disse o presidente do Legislativo Municipal.

O vereador Iraguassú Filho (PDT), autor do pedido de audiência pública, por sua vez, afirmou que foi feito um convite pessoal do presidente da Casa ao deputado federal Heitor Freire, correligionário do presidente, que não compareceu.

Segundo o parlamentar, a Câmara Municipal de Fortaleza continuará discutindo o tema para que a população tenha ciência daquilo que será votado no Congresso Nacional. Para ele, a proposta que está em debate trata apenas da "retirada dos direitos da população".

O PDT deve apresentar, quando da constituição da comissão especial da reforma da Previdência na Câmara, uma contraproposta com diversos pontos defendidos pela legenda.


Assuntos Relacionados