Ciro Gomes chama Elmano de 'aborto', ataca Luizianne e diz que PSB apoiará Dilma

Passado o pleito que definiu Roberto Claudio (PSB) como novo prefeito de Fortaleza, o cenário que restou foi de ruptura política entre o PT e o PSB na Capital. Ciro Gomes, uma das principais lideranças do Partido Socialista Brasileiro, aproveitou a festa de comemoração do prefeito eleito para falar dos rumos da aliança nacional e para atacar Elmano de Freitas (PT) e Luizianne Lins (PT).

Ciro Gomes criticou postura de petistas durante as Eleições 2012 (Foto: Lucas de Menezes)

Em entrevista exclusiva, o ex-ministro mostrou-se insatisfeito com a equipe petista do Governo Federal, contudo, apesar do rompimento em muitos colégios eleitorais importantes, o PSB tende a apoiar a presidente, Dilma Rousseff, uma vez que a "afinidade não foi abalada em nada".

"O PSB tende a estar com a presidenta Dilma em 2014 pelo mérito dela. Não gosto da contradição política que controla o governo, ou a equipe, mas ela merece todo o nosso apoio", pontuou.

Postura petista

Ciro Gomes foi mais enfático ao falar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem disse ter se decepcionado muito, e de Elmano de Freitas. Sobre o candidato derrotado no último pleito, Ciro foi duro ao rotulá-lo como "aborto".

"[Elmano] é um aborto da prefeita, Luizianne Lins; um aborto político. Ele foi inventado, não tem a menor tradição e não sabe o que é o gesto de grandeza de um democrata, que se revela muito mais na derrota do que na vitória(...); mas ele vai aprender. Especialmente a dona Luizianne, que não tem vocação democrática", salientou.

>Ciro Gomes ataca petistas

Luizianne Lins

A prefeita de Fortaleza também foi lembrada pelo ex-ministro, que afirmou que a Capital "se enfeitou de amarelo", em apoio a Roberto Claudio, por estar cansada de "lambança, conversa fiada, mentira, enganação e de chantagem".

"Dizer para o povo pobre que, se o Roberto Claudio ganhar, é perder o Bolsa Família, é uma das canalhices mais graves que eu já assisti na minha longa carreira pública", frisou.

Sobre a possibilidade da atual gestora da Capital se candidatar ao cargo de governador em 2014, Ciro falou que ela tem todo o direito de buscar o executivo estadual, mas que o cargo exige "decência, trabalho e compromisso com o povo, coisas que ela está longe de mostrar que tem" finalizou.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política