Cadastramento biométrico: mutirão do TRE-CE atrai centenas de eleitores ao Centro de Eventos

O serviço é oferecido durante todos os dias da semana até 29 de novembro. Na manhã desta segunda-feira (11), a Justiça Eleitoral contabilizou cerca de 1.300 atendimentos

Escrito por Redação,

Política
Legenda: Eleitores enfrentaram longa fila no primeiro dia de mutirão no Centro de Eventos
Foto: João Pedro Ribeiro/SVM

Eleitores de Fortaleza aproveitam o primeiro dia de mutirão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) para realizar o recadastramento biométrico. A iniciativa da Justiça Eleitoral, que começou nesta segunda-feira (11), ocorre no Centro de Eventos do Ceará e vai até o dia 29 de novembro, data-limite para a realização do procedimento na Capital.

Para auxiliar os 560 mil eleitores que ainda não fizeram a atualização biométrica em Fortaleza, estão disponíveis 120 guichês de despacho. De acordo com a Justiça Eleitoral, 185 servidores e terceirizados forma mobilizados para o atendimento. Para Lorena Belo, coordenadora de atendimento ao eleitor do TRE-CE, a expectativa é receber cerca de seis mil pessoas por dia no Centro de Eventos. Na manhã desta segunda, foram contabilizados cerca de 1.300 atendimentos.

Ela explica que a necessidade da realização do mutirão se deve ao fato de a demanda ser maior com a chegada do fim do prazo. Por isso, o serviço ocorre durante toda a semana até a data-limite: em dias úteis, das 8h às 17h, e aos fins de semana, das 8h às 12h.

Legenda: São 120 guichês disponíveis no Centro de Eventos para o cadastramento
Foto: João Pedro Ribeiro/SVM

Apesar de a demora devido à alta demanda ter sido um dos temores dos organizadores da iniciativa, eleitores elogiam a agilidade com que são atendidos. Miguel Hélio, de 82 anos, diz que esperou por cerca de 30 minutos na fila preferencial do guichê. “(Fui atendido) maravilhosamente bem, é tudo organizado. É rapidíssimo”.

Mesmo estando isento de obrigação de votar por causa da idade, Miguel diz que escolherá seus governantes “enquanto estiver em pé”.

A dona de casa Tamar Pereira também aproveitou o primeiro dia do serviço. Além garantir seu direito de sufrágio, ela tem que estar quite com a Justiça Eleitoral para poder viajar para a Alemanha. Foi informada de que devia fazer a atualização quando foi tirar o passaporte e soube pela TV Diário que ocorreria o mutirão. “Tenho que estar com os documentos em dia, senão como vou voltar? Vou ficar presa lá (na Alemanha)?”.

Sanção ao não recadastramento

Quem não fizer o recadastramento biométrico até o prazo estabelecido pelo TRE-CE terá o título cancelado. Dessa forma, não poderá votar nas eleições de 2020.

Além disso, e eleitor será privado de emitir ou renovar passaporte; de receber salário, caso seja servidor público; de fazer empréstimo em bancos públicos; de tomar posse em cargo público e terá dificuldade para receber benefícios sociais.