Bolsonaro irá a Israel às vésperas das eleições gerais de 9 de abril

Visita do presidente brasileiro será às vésperas das eleições gerais de Israel

O presidente Jair Bolsonaro visitará Israel entre 31 de março e 4 de abril, poucos dias antes das eleições gerais naquele país, informou o ministério das Relações Exteriores israelense nesta quinta-feira (28).

Bolsonaro, chefe de Estado que reivindica vínculos com Estados Unidos e Israel, declarou pouco antes de assumir o cargo que tinha a intenção de seguir os passos do presidente Donald Trump e transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém. O premiê israelense, Benjamin Netanyahu  compareceu à posse de Bolsonaro em janeiro.

Alvo de denúncia

A Procuradoria-Geral de Israel vai encaminhar denúncia contra Netanyahu por corrupção, fraude e abuso de poder, segundo comunicado divulgado nesta quinta-feira. A decisão de Mandelblit pode mudar os resultados das eleições legislativas previstas para abril, o que ameaça o longo período de Netanyahu à frente do governo, onde está há 13 anos e busca a reeleição para um quinto mandato.

Netanyahu é investigado por tentar obter uma cobertura jornalística favorável no site Walla, do grupo comunicações Bezeq, em troca de vantagens governamentais, que podem ter gerado  centenas de milhões de dólares a maior empresa do setor em Israel. O procurador-geral também pretende apresentar acusações contra Netanyahu por fraude e abuso de poder em outros dois casos. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados