Bancada cearense se reúne com Moro para discutir segurança no Estado

No encontro desta terça-feira (26), os parlamentares irão propor que governo federal apoie o Estado no combate ao crime organizado

A bancada cearense se reúne nesta terça-feira (26), em Brasília, com o ministro da Justiça, Sérgio Moro. Os parlamentares devem debater com Moro a situação da segurança no Estado. O governador Camilo Santana (PT) não irá participar do encontro, marcado para às 16h30.

O coordenador da bancada cearense no Congresso, o deputado federal Domingos Neto (PSD), afirmou que o encontro tem como objetivo propor que governo federal apoie o Estado no combate ao crime organizado. Segundo ele, a intenção é transformar o Ceará em um "grande laboratório" de ações contra esse tipo de crime.

"Vamos tratar as questões da segurança do nosso Estado que são várias e pedir o apoio do governo tanto na questão dos agentes penitenciários, para que o governo possa nos dar essa ajuda pra garantir a questão prisional e também para ter a sensibilidade com o caso do Ceará, porque se o Governo Federal entrar firme no combate ao crime organizado, o Ceará começar a ser o grande laboratório do combate ao crime organizado", indicou Domingos.

O Ceará foi alvo de uma onda de atentados no início deste ano, quando foram registradas mais de 260 ações criminosas contra ônibus e prédios públicos e particulares. Os ataques começaram após à nomeação do novo secretário de Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, que coordenou a apreensão de celulares, drogas e armas em celas dos presídios. Ele também declarou que não reconhecia a presença de facções e que o Estado iria parar de dividir presos conforme a filiação a grupos criminosos.

Diante dos ataque e após pedido do Governo do Estado, o ministro Sérgio Moro permitiu que fossem enviados ao Ceará mais de 400 homens da Força Nacional a fim de reforçar a segurança.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de política?