Bancada cearense não vai se comprometer com Previdência em troca de cargos, diz Domingos Neto

Nos últimos dias, o coordenador da bancada cearense tem declarado à imprensa a insatisfação dos deputados federais com o governo no processo de negociação dos cargos federais

Legenda: Coordenador da bancada tem explicitado a insatisfação dos cearenses
Foto: Foto: Nah Jereissati

O coordenador da bancada cearense no Congresso Nacional, deputado Domingos Neto (PSD), explicitou, na tarde desta sexta-feira (22), a insatisfação dos parlamentares com o governo Jair Bolsonaro (PSL). 

Próximo ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tem ameaçado deixar a articulação da reforma da Previdência, o deputado publicou no Twitter que os parlamentares cearenses não irão se comprometer com a votação da reforma previdenciária em troca de cargos federais. 

Nos últimos dias, Domingos tem declarado à imprensa a insatisfação com o governo no processo de negociação dos cargos federais. Entre a bancada cearense, os cargos oferecidos para nomeação foram alvo de piadas internas. A baixa influência política dos postos foi um dos motivos da insatisfação. 

No entanto, uma lista de comprometimento dos deputados com o apoio da reforma da Previdência é que tem dificultado as negociações para a definição dos cargos de nível federal. O Palácio do Planalto pede que cada deputado que formalizar uma nomeação precisa assinar uma lista se compromentendo a votar a favor da Proposta de Emenda à Constituição. 

Levantamento do Diário do Nordeste, no entanto, aponta que a maioria dos deputados cearenses é contra à proposta colocada pelo governo. Apenas Heitor Freire (PSL) defende a matéria. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política