Rosa Weber toma posse no Supremo

Legenda: Sessão solene de posse da nova ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Maria Weber Candiota da Rosa, segunda mulher indicada para a Corte
Foto: STF
A segunda ministra indicada pela presidente Dilma Rousseff prometeu cumprir os deveres do cargo

Brasília. O Supremo Tribunal Federal (STF) deu posse na manhã de ontem à segunda ministra indicada pela presidente Dilma Rousseff desde que assumiu o mandato em 2011, a Rosa Weber. A ministra ocupa a cadeira deixada por Ellen Gracie, que se aposentou em agosto deste ano.

Conforme tradição no Supremo, a cerimônia foi rápida - cerca de 10 minutos de duração. A sessão da posse foi aberta pelo presidente do STF, ministro Cezar Peluso, e, em seguida, Rosa Weber foi conduzida ao plenário pelo mais novo integrante da Corte, Luiz Fux, e o decano do STF, Celso de Mello, o mais antigo ministro do tribunal.

Foram convidados para a cerimônia de posse cerca de 2 mil pessoas, mas parte dos lugares ficou vazia. Um telão com cadeiras no lado de fora do plenário foi montado, mas acabou não sendo usado.

Rosa Weber fez um juramento no qual se comprometeu a "cumprir os deveres do cargo em conformidade com a Constituição Federal e as leis da República". Ela assinou o termo de posse e foi oficializada como a nova ministra do STF. Ela poderá ocupar o cargo até 2018, quando completará 70 anos, idade prevista para aposentadoria compulsória dos ministros da Corte.

Ausência

O ministro do Supremo Gilmar Mendes não compareceu à cerimônia porque está em viagem oficial. A ministra aposentada Ellen Gracie também não foi. O presidente da Corte disse que ela telefonou para dizer que não conseguiu embarcar do Rio para Brasília devido ao clima. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, representou Dilma Rousseff. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e o da Câmara, Marco Maia (PT-RS), também compareceram.

A nova ministra afirmou está pronta para o novo desafio. "Hoje é um dia de felicidade. Estou pronta para qualquer processo que chegue", disse.

Ministra do Tribunal Superior do Trabalho desde 2006, Weber foi indicada para a vaga no STF no dia 7 de novembro e teve o nome aprovado no último dia 13.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil