Relembre casos de famosos que morreram em acidentes trágicos no auge da fama

O cantor Gabriel Diniz que ganhou fama nacional com o hit Jenifer em 2019, faleceu hoje em acidente aéreo

Legenda: Cantor Gabriel Diniz estava em avião de pequeno porte que caiu em mangue no sul de Sergipe
Foto: Reprodução

Morreu nesta segunda-feira (27) o forrozeiro  Gabriel Diniz em um trágico acidente de avião, em Sergipe. Gabriel tinha 28 anos e estava no auge do sucesso. Ele ficou conhecido principalmente pela música "Jenifer", que foi o hit do Carnaval 2019. A morte do GD, como também é conhecido entre os fãs, faz lembrar as outras mortes de cantores que estavam no auge do sucesso e que tiveram a carreira interrompida em acidentes.

Em 2015, o também sertanejo Cristiano Araújo, 29, e sua namorada, Allana Moraes, 19, morreram em um acidente em Morrinhos (GO). A Range Rover ocupada pelas vítimas capotou. O motorista do cantor foi inocentado pela Justiça, por considerar que não houve intenção.

Legenda: Cristiano Araújo morreu, com apenas 29 anos, em grave acidente de carro no interior de Goiás
Foto: Reprodução

Cristiano Araújo voltava de um show em Itumbiara (a 200 km de Goiânia) com sua namorada, quando o veículo em que eles estavam, uma Land Rover, saiu da pista na altura do km 614 da rodovia e capotou no canteiro central por volta das 3h15. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o casal estava sentado no banco de trás do veículo.

O músico chegou a ser socorrido e levado em estado grave para o Hospital Municipal de Morrinhos, onde recebeu os primeiros atendimentos. Depois foi transferido de helicóptero para Goiânia, mas chegou ao Hospital de Urgência com morte encefálica. Cristiano deixou dois filhos, João Gabriel e Bernardo. A namorada foi atirada para fora do veículo, não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente.

Outra dupla sertaneja foi vítima de um acidente fatal, no ano passado. Os irmãos Fábio Antônio Tomé, 31, e Guilherme Aramis Tomé, 26, que formavam a dupla sertaneja Fábio & Guilherme, também conhecida como “Os Gordinhos”, morreram em um acidente na Rodovia Altino Arantes, em Batatais (354 km de SP).

O carro em que os irmãos estavam, um Honda Civic, invadiu a pista contrária e bateu de frente com um caminhão. Os dois veículos foram parar no mato, ao lado do acostamento. O automóvel ficou prensado embaixo do caminhão.

Legenda: Claudinho teve carreira de sucesso interrompida aos 26 anos
Foto: Reprodução

Claudinho, da dupla de funkeiros Claudinho e Buchecha, veio a falecer aos 26 anos em um acidente na Via Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, em 2002. Ele retornava de um show em Lorena, no interior de São Paulo, e estava no banco do carona do empresário da dupla Ivan Mazielli. Chovia no momento do acidente e o veículo derrapou na Serra das Araras, colidindo com uma árvore. O empresário ficou gravemente ferido e Claudinho morreu na hora. Fazia apenas cinco anos que a dupla tinha estourado com o sucesso 'Só Love'.

Legenda: o cantor perdeu o controle de sua BMW, que capotou, pegou fogo e caiu no canteiro central da rodovia
Foto: Reprodução
 

Em 1997 o cantor João Paulo, que formava dupla sertaneja com Daniel, morreu em acidente de carro em SP. Na noite de 11 de setembro de 1997 a dupla João Paulo & Daniel se apresentou em São Caetano do Sul, cidade do ABC paulista. Depois do show, João Paulo decidiu viajar para Brotas, cidade a 269 quilômetros de São Paulo, onde morava com a mulher e a filha. Daniel, que também morava em Brotas, aconselhou-o a passar a noite num hotel de São Paulo.

Ele dirigia seu BMW na Rodovia dos Bandeirantes quando o carro capotou e pegou fogo. Aos 34 anos, ele morreu carbonizado, preso às ferragens.

Legenda: Todos os músicos do grupo Mamonas Assassinas morreram quando jatinho em que estavam chocou-se contra a Serra da Cantareira
Foto: Reprodução

Outro acidente emblemático foi o dos Mamonas Assassinas. Em março de 1996, todos os músicos do grupo morreram quando voltavam de um show em Brasília. O jatinho em que estavam chocou-se contra a Serra da Cantareira. Em 2016, peças de teatro e exposições foram feitas em homenagem a eles. Faziam parte da banda, Dinho, Bento Hinoto, Julio Rasec, Samuel Reoli e Sergio Reoli.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil