Paraty entre os candidatos a Patrimônio Mundial da Unesco

Comitê da Unesco vai decidir pelo sítio misto até o dia 10 de julho em Baku, no Azerbaijão

Legenda: Em 2009 Paraty era candidata e chegou até a última etapa da avaliação, mas foi rejeitada
Foto: Reprodução

A cidade colonial brasileira de Paraty, litoral sul do Rio de Janeiro, está entre os 36 candidatos de todo o mundo este ano para se tornar um Patrimônio Mundial da Unesco.

Seis sítios naturais, 28 culturais e dois mistos podem juntar-se esta semana na capital do Azerbaijão, aos mais de 1.092 locais em 167 países que já beneficiam deste título concedido por seu valor universal excepcional.

Na cerimônia de abertura do Comitê do Patrimônio Mundial, realizada no domingo, a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, elogiou o entusiasmo que existe pelo patrimônio e "sua excepcional capacidade de unir as pessoas", segundo um comunicado.

Entre os sítios culturais que estão a um passo de ser consagrados destacam-se a Rota Transístmica do Panamá, que de acordo com a Unesco desempenhou um papel central no sistema colonial espanhol nas Américas a partir do século XVI,  a paisagem cultural de Risco Caído e as montanhas sagradas de Gran Canaria, na Espanha.

Despontam também obras do aclamado arquiteto americano Frank Lloyd Wright, um dos principais mestres da arquitetura do século XX, a cidade submersa Port Royal na Jamaica e os vestígios arqueológicos da cidade de Liangzhu, na China. 

Entre os locais mistos, o Brasil defenderá Paraty, uma pequena cidade projetada há mais de 500 anos pelos colonizadores portugueses e que abriga um patrimônio impressionante, sendo ao mesmo tempo um sítio natural e cultural excepcional.

Fazer parte desta prestigiosa lista da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) pode aumentar o turismo e facilitar a obtenção de ajuda econômica para a sua conservação.

Os debates sobre as novas nomeações, presididos pelo Comitê do Patrimônio Mundial - formado por 21 Estados - vão até o dia 10 de julho.

O comitê também examinará o estado de conservação daqueles que já compõem a lista. Cinco deles poderiam ser transferidos para a categoria "patrimônio em perigo", incluindo as Ilhas e Áreas Protegidas do Golfo da Califórnia, no México.

Se este grupo de ilhas, ilhotas e áreas costeiras localizadas no noroeste do México entrar nesta lista deverá fazer mais esforços em termos de conversação da fauna marinha, particularmente da vaquita marinha, uma espécie endêmica desta zona.

Estima-se que existam apenas cerca de 10 exemplares deste cetáceo dentado na natureza.

Por sua vez, o Chile solicitará a remoção das fábricas de Humberstone e Santa Laura da lista vermelha, onde estão desde 2005.


Categorias Relacionadas