Ministro da Saúde fala em vacina para coronavírus no segundo semestre

Luiz Henrique Mandetta disse que laboratórios americanos vão fazer testes contra a nova doença

Legenda: Luiz Henrique Mandetta disse que o Brasil está atento com a epidemia
Foto: Foto: Agência Brasil

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que laboratórios americanos vão começar a fazer testes contra o coronavírus, e a expectativa é que uma vacina fique pronta no segundo semestre.

"O mundo espera uma vacina para o semestre que vem. Os americanos irão começar testes em breve. É uma corrida", afirmou o ministro, nesta segunda (27).

Segundo o ministro, vacinas dependem da capacidade de produção e a cobrança de patentes não cabem em casos como o do coronavírus.

"O problema é que a capacidade de produção mundial não é capaz de produzir para o mundo. O Brasil tem boa capacidade de produção no Butantã, na Fiocruz entre outros", disse ele.

Apesar deste horizonte, o principal objetivo da pasta, diz Mandetta, é controlar a circulação do vírus no país.

"Importante é estarmos atentos para controlar a circulação de vírus aqui [no Brasil] até a solução da vacina chegar", afirmou.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) elevou o risco de contágio da doença de moderado para elevado, nesta segunda. Segundo informações de agências de notícias internacionais, 81 pessoas morreram em decorrência da contaminação na China.