Laboratório em Goiás vai analisar pacotes de sementes recebidas no CE, DF e mais 16 estados

Ao todo, 147 pacotes com sementes oriundas de países asiáticos estão sendo analisadas pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Goiânia (LFDA)

Legenda: Moradora de Fortaleza recebeu pacote com sementes 'misteriosas' no dia 23 de setembro.
Foto: Arquivo pessoal

Mais de 140 pacotes de sementes recebidas por correspondência no Ceará, Distrito Federal e outros 16 estados do país, devem ser analisadas pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Goiânia (LFDA). As informações são do portal G1. As análises do material foram iniciadas no dia 28 de setembro, mas, até a manhã deste domingo (4), os resultados não foram divulgados.

Conforme o do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as embalagens são oriundas de países asiáticos, como Malásia e China. Algumas embalagens chegaram, até mesmo, em encomendas não solicitadas.

No Ceará, as sementes "misteriosas" foram recebidas por uma moradora de Fortaleza, no dia 23 de setembro. Conforme a cearense, a descrição da encomenda informava que o produto enviado era um anel no valor de US$ 1 (um dólar). Porém, ao abrir o envelope, a mulher encontrou o pacote com sementes, que não chegou a ser aberto.

O superintendente do Mapa no Ceará, Holanda Neto, recomenda não abrir a embalagem e entregá-la a uma agência de defesa, como  as unidades regionais da Agrodefesa ou diretamente à Superintendência Federal de Agricultura.

Neto alerta que também há casos em que as sementes vieram junto às compras feitas em sites internacionais, sendo confundidas com brindes ou embalagens de sílica em gel. 

De acordo com o Ministério da Agricultura, também houve registro de recebimento de sementes por moradores de Alagoas, Amapá, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal.

A Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) e o Mapa alertam para os riscos da manipulação desses materiais ainda não identificados, como a possibilidade da entrada de pragas ou doenças que não existem ou estão erradicadas no país.

Para mais informações ou dúvidas sobre casos como das embalagens com sementes, o consumidor pode entrar em contato com o Ministério da Agricultura no Ceará no endereço abaixo:

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Ceará

AV. dos Expedicionários, 3442 - Benfica
CEP: 60410-410 Fortaleza/CE
Tel: (85)-3455.9201 / 3455.9202
gab-ce@agricultura.gov.br

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil