Justiça portuguesa decide soltar idoso do PA preso por mala com cocaína; família fala em golpe

Alvará de soltura foi emitido nesta quarta-feira (3); foram encontrados 11 quilos de pasta-base de cocaína dentro de uma mala etiquetada com o nome do paraense, que alegou ter sido vítima de um golpe

Legenda: José Pereira, de 71 anos, recebeu alvará de soltura
Foto: Foto: Reprodução/Fantástico

O paraense José Pereira, de 71 anos, deverá deixar a prisão em Lisboa, Portugal, nesta quarta-feira (3). A Justiça de Portugal emitiu o alvará de soltura do idoso, segundo informações do G1 Pará. Ele partiu de Belém (PA) com destino a Paris, desembarcou no Aeroporto de Fortaleza em uma escala e, a seguir, também fez uma parada em Lisboa, onde foi preso preventivamente após ser encontrada um mala com 11 kg de cocaína etiquetada com o nome dele.  

A família diz que o idoso foi vítima de uma golpe e Polícia Federal no Ceará investiga o caso.

Segundo a esposa de José Pereira, a mala que tinha 11 kg de cocaína não era a mesma que eles tinham despachado. A família denuncia que o comerciante foi vítima de um golpe. "Ele jamais vai desconfiar, ele tem o coração de ouro, jamais vai desconfiar da maldade do povo. Então, não tem uma terceira mala", afirma Leila Pereira, filha do comerciante.

Imagens

Segundo Fabiano Lopes, advogado da família, a prisão preventiva foi revogada e a esposa de José Pereira está a caminho do presídio que fica na zona de Caxias, em Lisboa. Assim que for solto, o paraense passará por alguns procedimentos, como ir à Justiça deixar endereços fixos e pegar o passaporte recolhido pelo governo português. 

"José Pereira teve a liberdade provisória concedida agora. O inquérito continua correndo em Portugal. Ele vai voltar para o Brasil assim que possível. Ele vai responder o processo por carta rogatória. Ele será ouvido em Belém pelo processo instaurado na justiça portuguesa", explicou.

"A defesa usou as imagens dos aeroportos para embasar o argumento da liberação. Ficou muito claro que ele não teve acesso em momento alguns as bagagens com drogas", completou Fabiano.

Nas imagens cedidas pela polícia, o casal aparece desembarcando de um carro de aplicativo no dia 14 de maio. O vídeo mostra o momento em que o motorista tira duas malas escuras do bagageiro e deixa na calçada. Segundo a acusação, o empresário teria chegado a Portugal trazendo além das malas que aparecem no vídeo, uma terceira de cor azul onde estavam as drogas.

As malas não foram despachadas, pois o casal achava que eles estavam dentro das especificações para viajar na cabine do avião. Ao chegar a Fortaleza onde o casal trocou de avião, uma nova revista foi feita com o casal, onde nada foi encontrado. A esposa do comerciante contou que antes de embarcar para Lisboa uma funcionária da Gol chamou José pelo alto-falante e informou que ela precisava trocar a etiqueta da mala por conta de um problema.

Ao chegar no aeroporto de Lisboa, no momento em que estavam prontos para embarcar eles foram abordados por policiais que, segundo o casal, trouxeram uma mala diferente da que eles transportavam. Foi então que o homem foi detido por tráfico de drogas.

Aeroporto de Fortaleza

A empresa que administra o aeroporto de Fortaleza afirmou que as imagens foram disponibilizadas para a defesa do idoso. De acordo com a TAP, a mala seria transportada no transporte de bagagens da aeronave e posteriormente recolhida por um membro da tripulação. A TAP disse ainda que por ser um caso em segredo de justiça não pode fazer comentários. A Polícia Federal investiga o caso no aeroporto de Fortaleza.

Por nota, a Fraport destacou que nem a empresa nem os seus funcionários são investigados neste episódio. 

A companhia aérea Gol divulgou nota à imprensa ressaltando que cumpre todos os regulamentos de segurança estabelecidos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).