Justiça decreta 'lockdown' na Região Metropolitana de São Luís

O juiz baseou a decisão ao citar que o Maranhão é o estado da federação que apresenta maior ritmo de crescimento no número de mortos por covid-19 no Brasil

Legenda: O governador Flávio Dino afirmou que o Estado vai se preparar para cumprir a determinação
Foto: Foto: Isanelle Nascimento

A Justiça do Maranhão decretou, nesta quinta-feira (30), 'lockdown', ou seja, o bloqueio total de quatro cidades da Região Metropolitana do Maranhão. A ação do Ministério Público do Estado ocorre em meio ao aumento no número de casos e de mortes na região. O bloqueio começa a partir do dia 5 de maio e deve durar por dez dias.

Os municípios que integram a decisão judicial, além da capital São Luís, é São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. A determinação é do juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís. 

O Governo do Estado afirmou que vai analisar as medidas necessárias para cumprir o que foi decidido pela justiça.  Ficarão suspensas as atividades consideradas não essenciais. Serviços como de alimentação, farmácias, portos e indústrias, considerados essenciais, devem continuar funcionando. 

A ação proíbe a entrada e saída de veículos da Ilha de São Luís com exceção para caminhões, ambulâncias, veículos transportando pessoas para atendimento de saúde e atividades de segurança. 

A circulação de pessoas será limitada em espaços públicos e o uso de máscara continuará sendo obrigatório. O juiz baseou a decisão ao citar que o Maranhão é o estado da federação que apresenta maior ritmo de crescimento no número de mortos por covid-19 no Brasil. "Do contrário, conforme se viu em outros lugares do mundo, viveremos um período de barbárie", disse o magistrado.