Estados planejam reabertura do comércio; Maranhão começa nesta segunda

Maranhenses estão autorizados a reabrir pequenos negócios familiares. Rio de Janeiro, Pará, Acre e Ceará também estudam o processo gradual de retomada das atividades consideradas não essenciais

Legenda: Fechamento do comércio foi uma medida tomada para deter a pandemia da Covid-19
Foto: Foto: AFP

A lista de estados que planejam uma reabertura das atividades econômicas não essenciais só aumenta, sinalizando uma nova fase no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil. Hoje (25), o Maranhão reabre parcialmente alguns negócios. Na quarta-feira, será a vez de o Distrito Federal. No último sábado, os shopping centers reabriram em Porto Alegre (RS), mas o movimento foi fraco.

Em junho, outros estados estudam reabrir suas economias, como é o caso do Ceará, que aguarda confirmar uma estabilização sustentável de sua curva de contágios.

No Maranhão, a reabertura será feita por etapas e dividida por setores, que vão seguir protocolos sanitários e de segurança. A partir de hoje, poderão funcionar, no Maranhão, estabelecimentos comerciais familiares de pequeno porte, onde somente trabalhavam, antes da pandemia, o proprietário e o grupo familiar (cônjuge, pais, irmãos, filhos ou enteados).

No DF, o decreto libera o funcionamento de shopping centers, centros comerciais e o comércio em geral a partir da próxima quarta-feira (27).

Rio de Janeiro, Minas Gerais e Acre também têm planos de reabertura. No Pará, o Governo recebe hoje (25) sugestões do setor produtivo para retomar as atividades econômicas. Em Santa Catarina, o comércio já voltou a funcionar.


Categorias Relacionadas