Professores lotam a Câmara Municipal de Fortaleza

A categoria quer a aprovação do Projeto Liberdade de Cátedra

Professores lotam Câmara Municipal de Fortaleza
Professores pressionam vereadores por aprovação de projeto

Centenas de professores foram, na manhã desta quinta-feira (3), Dia de Lutas em Defesa da Educação, à Câmara Municipal de Fortaleza, cobrar dos vereadores a aprovação do Projeto de Liberdade de Cátedra, de autoria do vereador Evaldo Lima (PCdoB), que, aliás, também é professor e presidente da Comissão de Educação da Casa.

O veda todas as formas de cerceamento de opiniões e manifestações por meio de agressões físicas ou verbais; todas as atitudes, individuais ou coletivas, que possam configurar prática de intolerância; e todas as ações ou as manifestações passíveis de serem tipificadas como crimes de calúnia, injúria ou difamação.

O projeto proíbe, ainda, o uso de equipamentos eletrônicos para fotografar, filmar ou gravar em áudio a atuação do professor em sala de aula, para fins de constrangimento ou violação de direitos, salvo em caso de boa-fé induvidosa e com a permissão do professor.

O projeto está na Comissão de Constituição e Justiça e tem como relator o vereador Didi Mangueira.

A categoria conseguiu o compromisso dos vereadores de que o projeto irá para votação em plenário ainda em outubro, mês dedicado ao professor.