Mais uma crise fabricada em casa

As palavras são fortes, dignas de um opositor mais radical: "Vou fazer o seguinte, eu vou implodir o presidente." Só que saíram da boca do líder do partido do presidente da República na Câmara, um daqueles que se colocaram na linha de frente da candidatura dele. E o deputado Delegado Waldir (PSL-GO) não ficou só na ameaça, chegou a xingar Jair Bolsonaro. "Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo, cara. Eu votei nessa porra, eu andei no sol 246 cidades, no sol gritando o nome desse vagabundo", arrematou, revoltado com a tentativa dos aliados do presidente de apeá-lo da liderança do PSL para abrir mão para o filho dele Eduardo Bolsonaro.

O desabafo do Delegado foi gravado na reunião da bancada pesselista, na última quarta-feira, pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que se justificou dizendo que tentava proteger o presidente. E esse é apenas um dos episódios que marcaram a mais nova polêmica gerada no seio do bolsonarismo. Ontem, o presidente destituiu a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do Governo no Congresso, em retaliação por ela ter votado a favor da permanência do Delegado Waldir.

A permanência do Delegado pegou o presidente de calças curtas e comprometeu até a indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixador do Brasil nos Estados Unidos, que depende de aprovação no Senado para ser aprovada. Com a base rachada e sem nem sequer conseguir emplacar o filho como líder de bancada, manter a indicação, que até segunda ordem está suspensa, seria um enorme risco de vexame para o Governo.

Bolsonaro pensou que levaria facilmente a melhor na crise deflagrada entre ele e o presidente nacional do PSL, o deputado Luciano Bivar (PE). Os fatos estão mostrando que não é bem assim. Resta saber como o presidente vai desfazer mais esse nó político dentro de sua base. Se é que vai desfazer.

Radiodifusão

Será no próximo dia 30, às 15h, na Câmara dos Deputados, em Brasília, o lançamento da Frente Nacional da Radiodifusão. Já foram coletadas assinaturas de 253 parlamentares de 23 partidos (dos 25 representados na Câmara). A Frente, que será presidida pelo deputado Eli Corrêa Filho - seu idealizador - trabalhará em defesa dos interesses da radiodifusão comercial no Congresso Nacional. O setor enfrenta atualmente a concorrência desleal de plataformas digitais desregulamentadas e até mesma de emissoras comunitárias que ultrapassam os limites da legalidade no que diz respeito à finalidade para a qual foram criadas.

Quarentena

Preocupado com o uso irregular de informações privilegiadas do serviço público em negócios privados, o vereador Odécio Carneiro entrou com o Projeto de Lei na Câmara de Fortaleza dispondo sobre o conflito de interesses e regime de quarentena de seis meses para titulares de cargos de direção no Município. "Se uma pessoa ocupa um cargo importante na administração pública municipal e que, por qualquer motivo, foi exonerada, sai da repartição com informações privilegiadas que poderiam ser exploradas na iniciativa privada, causando um risco à concorrência", explica o edil.

Prazo Acabando

Dia 30/11 é o último dia para o cadastramento biométrico. Milhares de eleitores de Fortaleza ainda não fizeram. Quem não fizer perde o direito de voto e acesso a vários benefícios.