Museu Arqueológico de Ontário

Denominado oficialmente Museum of Ontario Archaeology localiza-se na cidade de London, Canadá, constituindo-se instituição de característica museológica deveras diferenciada das congêneres. Precipuamente, dado sua moderna estrutura arquitetônica encravar-se vizinha a um sítio arqueológico.

Os achados catalogados, pesquisados, descritos minuciosamente e expostos, datam dos princípios do agrupamento humano na região sudoeste de Ontário, contados aproximados 13 mil anos. Naquela localidade, um platô oferecendo acesso ao Rio Medway, assentou um aldeamento de presumíveis 2.000 indígenas, inclusive unindo-se à Floresta do Vale Medway e permitindo visitação do público por trilhas acessíveis.

Na parte edificada, o visitante percorre a galeria dos artefatos descobertos e identificados dos períodos Paleolítico (de 11.000 até 8.500 a.C.), Arcaico (de 8.500 até 1.000 a.C.) e da Floresta, denominação usual norte-americana, (de 900 a.C. até 1.600 d.C.).

Também esculturas rústicas, pinturas, desenhos e dioramas artísticos de cenários, com representações de nativos, animais, objetos de uso caseiro e individual, construções e apetrechos de navegação destacam-se na mostra das épocas.

Há um cineteatro, onde é projetado vídeo da história do povoamento, salas de aula e de eventos educacionais, além de laboratório.

Na área a céu aberto, adentra-se a paliçada da aldeia, em que viveram de 1.500 a 2.000 pessoas, em habitações de 30 a 39 habitantes cada, havendo uma reproduzida.

As chamadas Três Irmãs - cultura de milho, feijão e abóbora - base alimentícia, eram cultivadas em ambiente isolado. Igualmente, as ervas medicinais e de culto xamã, ademais possuindo uma cabana usada em cerimônias religiosas.

Existe, ainda, espaço escavado, servindo a estudos práticos e, no fim, um caminho para percorrer a Floresta do Vale Medway.

É dos museus que saímos querendo voltar.
 


Categorias Relacionadas