Eduardo Girão trabalha a favor da prisão em 2ª instância

O senador cearense assinou carta aberta de parlamentares contrários a mudança

Senador Eduardo Girão
Girão é a favor da manutenção da prisão em 2ª instância Foto/Diário do Nordeste

O senador Eduardo Girão (PODE-CE) tem demonstrado preocupação com o julgamento de ações declaratórias de constitucionalidade (ADCs) no Supremo Tribunal Federal (STF), que pode acabar com prisão após condenação em 2ª instância.

Para ele, isso representaria um enorme retrocesso combate à corrupção e à impunidade no país. Ele destaca ainda que, pela primeira vez no Brasil, pessoas corruptas estão sendo punidas perante à lei, de grandes criminosos do colarinho branco a empresários e políticos poderosos.


Girão assinou nessa quarta-feira (30/10), carta aberta junto com outros membros da casa, em que argumentam posicionamento contrário a mudança. Até o momento, 37 senadores assinaram o documento, que deve ser entregue nas mãos do presidente do STF, ministro José Antônio Dias Tofolli.