Ceará tem fetiche por empates

Veja a análise do comentarista Wilton Bezerra

Ceará e Juventude empataram em Caxias do Sul
Legenda: Ceará e Juventude empataram em Caxias do Sul
Foto: Israel Simonton/ Ceará
Há 28 dias que o Ceará não ganha um jogo, pelo campeonato brasileiro.
 
Quando não perde, o empate é prêmio de consolação.
 
No 0 X 0 contra o Juventude, não conseguiu chutar uma bola sequer contra Douglas, goleiro do time gaúcho, no primeiro tempo.
 
Para sua sorte, Sorriso e seus companheiros de ataque do Juventude não aproveitaram o domínio de jogo e as melhores oportunidades para marcar.
 
O Alvinegro foi um monumento à inércia.
 
 
Para o segundo tempo, Jorginho e Gabriel Dias substituíram Fernando Sobral e Ígor, com pouco efeito.
 
Quem colaborou um pouco mais foi Mendonça, que entrou no lugar de um Lima, outra figura nula do Ceará.
 
A intensidade do Juventude diminuiu, propiciando contra-golpes ao Ceará, mal aproveitados por Erick e Jael, em passes de Mendonça.
 
Erick teve espaços para usar sua individualidade, mas deixou as coisas mal terminadas.
 
Paulinho e Bilú reativaram as jogadas de velocidade do Juventude, nos momentos finais do jogo.
 
Se um time mereceu ganhar foi o quadro gaúcho, embora, com sobra de vontade, mas pouca técnica.