Ceará deixará de arrecadar R$ 600 mi se Bolsonaro não sancionar lei sobre ICMS; entenda

O presidente tem até o fim do dia 31 de dezembro para aprovar a lei que detalha a cobrança diferencial da alíquota do ICMS entre estados de origem e destino