Deputado Soldado Noélio explica divulgação de informação falsa sobre homem que matou PRFs

O parlamentar havia exposto falsa ficha criminal durante sessão na Assembleia Legislativa

Deputado estadual Soldado Noélio na Assembleia
Legenda: Deputado estadual Soldado Noélio divulgou informações sobre falsa ficha criminal atribuída a homem que matou PRFs
Foto: Paulo Rocha / AL-CE

O deputado estadual Soldado Noélio (UB) falou nesta quinta-feira (19), na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), sobre o compartilhamento de uma informação falsa sobre o homem que matou dois policiais rodoviários federais na BR-116, em Fortaleza, na quarta (18).

Durante discurso na tribuna da AL-CE, horas após o crime, que gerou grande comoção social, o parlamentar leu uma suposta ficha criminal atribuída ao homem que matou os PRFs - e que até então não havia sido oficialmente identificado. O deputado expôs o documento falsamento atribuído ao homem na sessão, listando o que seriam os crimes atribuídos a ele. 

No começo da noite, a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) informou a identificação do homem como Antônio Wagner Quirino da Silva. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ele tinha 31 anos e não possui antecedentes criminais. 

Nesta quinta (19), Soldado Noélio explicou o que o levou a compartilhar as informações falsas.

"Ontem, quando aconteceu essa tragédia, onde dois policiais foram assassinados, circulou nos grupos de Whatsapp que o indivíduo que matou os policiais respondia a diversos crimes. Eu não ia publicizar isso baseado apenas em grupos no Whatsapp", disse Soldado Noélio, destacando que consultou dois profissionais da área da segurança que teriam confirmado a veracidade do documento

"Por ter feito esse filtro através de um bombeiro militar e ele ter passado que tinha pego a informação através de um policial civil da DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), eu expus na tribuna que o indivíduo respondia a 27 crimes, o que depois se comprovou que não era verdade, aquela ficha criminal não era dele", pontuou Noélio.

O parlamentar afirmou ainda que a explicação do episódio "não desqualifica os adjetivos que eu coloquei nele, é um vagabundo que tirou a vida de dois pais de família trabalhadores, policiais federais com vasta gama de serviços prestados à sociedade", disse.

Fake news

A informação falsa não foi compartilhada apenas pelo deputado. O vereador de Fortaleza Dudu Diógenes (UB), suplente em exercício, também publicou em suas redes sociais a falsa ficha criminal. 

Mesmo após a informação correta ser anunciada, o parlamentar manteve o vídeo em seu perfil no Instagram.