TwoFlex e Gol: o fantasma da Azul nos voos regionais no Ceará

As incertezas que rondam a aviação regional cearense não são de hoje. Desde que foi anunciado o hub da Gol e da Air France-KLM, em Fortaleza, em 2018, o Governo do Ceará tenta negociar com companhias aéreas rotas para o interior. Depois de muitas tratativas, a Gol e a TwoFlex anunciaram no fim de 2019 voos para sete cidades. 

Dada a boa notícia, veio a dúvida se realmente esses voos vão vigorar, mesmo depois do acordo de compra anunciado na terça-feira (14) entre Azul e TwoFlex.

A venda da TwoFlex põe em xeque, infelizmente, a manutenção dessas rotas para o interior. Isso porque a Azul e a Gol - que comercializa as passagens desses voos da TwoFlex no Ceará - são concorrentes. 

Poderiam as duas firmarem parcerias para que esses voos ocorressem? Poderiam, mas ao que tudo indica, não vão. As duas companhias competem diretamente por mercados regionais. A Gol tem um hub em Fortaleza. A Azul tem outro em Recife. São focos diferentes. 

O secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, já sinalizou que a Azul quer conversar. A Gol, pressionada, vai analisar todos os contratos assinados com a TwoFlex para encontrar uma solução. 

Inicialmente, a maior preocupação da Azul é aumentar a quantidade de slots (autorizações de pousos e decolagens) em Congonhas, onde a TwoFlex já opera. Claramente, não é de interesse da Azul atuar em mercados ainda inexplorados, como é o caso do interior cearense, haja vista o bom potencial que existe.

Ainda é cedo para batermos o martelo sobre as decisões futuras. São suposições trabalhadas em caminhos tradicionalmente traçados pelas companhias. Precisamos aguardar a decisão dos órgãos reguladores para sabermos se realmente a Azul vai adquirir a TwoFlex. 

Os próximos passos são decisivos. A Gol continua vendendo os bilhetes em parceria com a TwoFlex, e uma data deverá ser anunciada para esse acordo ser encerrado, caso a Azul efetive a compra. São muitos passos que não devem ser antecipados.

Mas, de fato, há o risco dos voos regionais não vigarem, como há a possibilidade de acontecerem, sim. Ficam as incertezas, por enquanto.