Somos todos cringe de uma geração passada

A discussão no Twitter está na guerra entre Millenials e Geração Z

Agora pronto! A discussão da vez na internet é o que os Geração Z acham “cringe” nos Millenials (como a que vos fala). Deu que os adolescentes acham esquisito um monte de coisa trivial da vida de qualquer adulto, o que não surpreende, já que toda geração pré-vinte anos faz um esforço danado pra não parecer com os adultos sem graça da geração posterior. 

Problema é que fizeram acreditar que os Millenials  era uma geração muito cool e que ia salvar o mercado de trabalho com sinucas e cervejinha gelada na agência. Aí o tempo passou e os Millenials não perceberam que o tempo deles já passou, que o mercado de trabalho não só revolucionou como piorou já que consideramos que pizza e sinuca valiam mais do que direitos trabalhistas respeitados, e que a economia tá uma desgraça e você aos 30 e poucos não conseguiu juntar nenhum bem (como a que vos fala), e ainda às voltas com crises de ansiedade

cringe
Legenda: A discussão no Twitter começou após esse post da criadora de conteúdo Tchulim. As respostas iam desde a calça skinny à refeição café da manhã, passando por gostar de Friends e Harry Potter

Mas aí veio a nova geração, e eles acham que tudo o que a gente, 30 mais, já foi exaltado um dia em capa de revista, na verdade é meio “cringe”. E tá ruim se assumir adulto porque olha só, Millenials e responsabilidades adultas nunca se deram muito bem (como a que vos fala). Quando era eu aos 20 e poucos, falava mal de tertúlias, queria colocar muitos piercings e tentava usar umas roupas que diferenciasse daquela galera adulta chata. 

E tome calça skinny, balada em lugares quentes e apertados e piercings inflamados. O que não fosse assim, era uó, marmota, mico ou sei lá qual outro adjetivo correspondente ao cringe atual. 

Mas assim, longe de mim querer defender calça skinny, quem sou eu. Até porque, vítima da moda que sou, já caí em todas as presepadas fashionistas. Só me livrei das clogs, nome chique pras tamancas na minha época. Até subo nelas quando tenho que resolver um pepino, mas calçá-las nesse pezinho 36 ficava esquisito (ou seria cringe) demais. Dessa passei batido. Hoje inclusive uso as calças que, quando era adolescente, achava horrorosa, pois correspondia justamente a geração anterior a minha, coisa de anos 80. Amo cintura altíssima, estilo bag, a chamada mom jeans.

Sinto então informar, Gen z, que é bem provável que quando vocês se tornarem adultos, passem a valorizar o jeans skinny - pois aí ele será Vintage. E o Vintage é cool

Diz que até o café da manhã caiu em desuso também e, infelizmente, a adolescente que fui concorda. Isso porque quando jovem era, tinha ódio de ser acordada pra comer. Não fazia sentido, pra mim, sair daquele momento de puro relaxamento só para, veja só, me alimentar. Só depois que adulteci fui reconhecer o valor do pão na chapa com um ovinho mexido ainda com os olhos inchados de sono, uma vez que é bem provável que essa seja a única refeição que preste, pois, lembrem-se, transformamos (os Millenials, como a que vos fala) o trabalho em uma extensão do nosso corpo e o tempo inteiro estamos de olho em telas e prazos. O único detalhe é que não amadureci direito, pois até hoje troco tudo isso por um Nescau de caixa (porém, agora, sem lactose, porque a idade mental não corresponde a do corpo atualmente cheio de restrições).

As tertúlias, aquelas cujo nome dava até arrepio na Gabi 20 e poucos, se tornaram as festas mais incríveis na era pré-Covid da Gabi 30 mais. As tatuagens, motivos de subversão no início, hoje são tão comuns quanto mechas no cabelo.  E acho que é isso que determina que sua geração se tornou a “ultrapassada”, quando tudo aquilo que era considerado subversivo se torna tão trivial quanto o Domingão do Faustão. Não, pera…

Glossário:

Geração Z: Geração Z é a definição sociológica para pessoas nascidas entre 1995 a 2010

Millenials: A geração Y, também chamada geração do milênio, geração da internet, ou milênicos é um conceito em Sociologia que se refere à corte dos nascidos após o início da década de 1980 até, aproximadamente, o final do século. O instituto de pesquisa Pew Research Center classifica como geração Y os nascidos entre 1980 e 1994.

Cringe: "Vergonha alheia", mico, esquisito, ultrapassado... 

Vintage:  Vintage significa algo clássico, antigo e de excelente qualidade. O conceito de vintage é uma referência a períodos passados e remete aos anos 1920, 1930, 1940, 1950 e 1960, e se aplica em vestuários, calçados, mobiliários e peças decorativas.

Mom Jeans: Calças de cintura alta e pernas largas, com lavagem clássica

Calça Skinny: Calças com pernas beeem justas, bem apertadas, estilo Ramones

Clogs: Tamancos (feios)

Domingão do Faustão: Programa de auditório apresentado por Fausto Silva por 32 anos até o dia 6 de junho de 2021



Assuntos Relacionados