Maia vê plataforma Fiec na direção certa

Para o secretário do Desenvolvimento Econômico do Ceará, engenheiro Maia Júnior, a Plataforma para o Desenvolvimento da Indústria Cearense, recém-apresentada pelo presidente da Fiec, Ricardo Cavalcante, "é uma iniciativa que merece aplauso, pois vem ao encontro das propostas que o Governo do Estado elaborou e vem executando para o incremento de todos os setores de sua economia". Maia fez questão de destacar o esforço desempenhado pelo grupo de acadêmicos e empresários que formataram a plataforma, transformado em um documento de 200 páginas, elaborado em apenas três meses.

O secretário, apóstolo da inovação tecnológica, vê a indústria do Ceará no caminho certo e cita exemplos de sucesso empresarial em outras diferentes áreas da atividade econômica, como saúde (Hapvida e Unimed Fortaleza), educação (Ary de Sá), alimentos (M. Dias Branco), metalurgia (Grupo Edson Queiroz), siderúrgica (CSP e Gerdau), Telecom (Brisanet), comércio varejista (Pague Menos, Mercadinhos São Luiz, Pinheiro Supermercado, Cometa, Frangolândia, Lojas Zenir), agronegócio (Itaueira, Agrícola Famosa, Samaria Camarões e Rações, Fazenda Flor da Serra) e serviço (rede de restaurantes Coco Bambu).

Na opinião de Maia Júnior, o Governo do Ceará, na gestão do governador Camilo Santana, tem sido "um indutor importante, essencial, para o processo de desenvolvimento econômico do Ceará, cuidando de garantir a infraestrutura necessária aos investimentos privados que se fazem nos hubs aeroportuário e de telecom (Fortaleza é um dos maiores centros de entroncamento de redes de cabos submarinos de fibra ótica, ligando o Brasil aos vários continentes)". Ele finaliza: "Agora, a Fiec, por meio dessa plataforma para a indústria, consolida a parceria com o Governo do Estado e amplia as possibilidades de uma ação conjunta cujos resultados serão ainda maiores do que os colhidos até agora".

FINOR

Está sendo chamada de MP Carlos Prado a Medida Provisória - assinada pelo presidente Bolsonaro e pelos ministros do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e da Economia, Paulo Guedes, que resolve as pendências do Finor com as empresas que receberam incentivos fiscais na região Nordeste. Prado, que é vice-presidente da Fiec e fundador da Itaueira Agropecuária e da Cemag, foi quem, pessoalmente, liderou, em nome da indústria regional, um longo trabalho de articulação de todas as federações das indústrias do Nordeste que, juntas, obtiveram apoio do Palácio do Planalto.

Falando ontem, por vídeo conferência, para os participantes da Expofruit 2020, feira de fruticultura do RN, em Mossoró, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, confirmou: no próximo dia 20 será aberta licitação para a construção do Ramal do Apodi, penúltimo braço do Projeto São Francisco.

Politizar a pandemia foi uma má ideia. Politizar a vacinação contra a Covid-19 é uma ideia pior, ainda. É o que estão a fazer lideranças políticas que, para decepção da população, transformam a crise pandêmica num triste e horroroso Fla x Flu. Vindo aí, há uma segunda onda da doença. Governo e oposição serão considerados culpados



Assuntos Relacionados