Evangelho de hoje, quarta-feira, 18/05 (Jo 15, 1-8)

Jesus disse aos seus discípulos: "Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permaneceu em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer."

Legenda: Quando não estamos em Jesus, unidos a Ele em espírito e em verdade, nós nos tornamos galhos secos, sem utilidade.
Foto: Divulgação

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: 'Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda. Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei. Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permaneceu em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Quem não permanecer em mim, será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados. Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vós será dado. Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos.

Reflexão – A seiva do Espírito nos alimenta e fecunda o nosso coração

Naquele tempo Jesus se valeu de figuras inerentes à vida cotidiana do povo para que pudessem compreender a Sua mensagem. Hoje, também, nós podemos usar a parábola da videira como mensagem para a nossa vida, baseados nas figuras que Jesus usou. Para isso, precisamos nos amoldar à mensagem da Palavra, nos situando no contexto proposto por Jesus. Nós sabemos que toda árvore precisa ter raiz, tronco e os galhos, que dão suporte às folhas e aos frutos. Sabemos, também, que toda árvore é uma semente que foi plantada na terra e precisa ser cuidada para permanecer bonita. A videira é uma trepadeira, planta que cresce apoiando-se sobre outra ou sobre qualquer superfície. Podemos, então, fazer uma comparação belíssima com o que Jesus nos fala sobre a parábola da videira, com o Pai, o Filho, o Espírito Santo e todos nós que estamos unidos num só Amor. O Pai é o agricultor, Jesus é a árvore verdadeira, o Espírito Santo é a seiva do amor do Pai que alimenta a árvore, e nós, os galhos, que precisam de um apoio para crescer.  Desta forma, devemos estar unidos à arvore a fim de recebermos o nutriente que nos fará produzir frutos bons. O Pai cuida para que permaneçamos na árvore, no entanto, não podemos estar na árvore somente por estar. Necessitamos crescer em beleza e proficuidade. Quando estamos com aparência feia, isto é, quando exibimos as deficiências por causa do pecado, o Pai, então, como faz o agricultor, nos poda, nos purifica e lança fora tudo o que estava nos tornando feios e nos impedindo de dar frutos. Por isso, o galho que não permanece preso à árvore é jogado fora. Portanto, quando não estamos em Jesus, unidos a Ele em espírito e em verdade, nós nos tornamos galhos secos, sem utilidade. Vivemos a desesperança, a frustração, a tristeza, o desânimo e acabamos sós. Assim, nunca seremos felizes porque nos falta a seiva do Espírito que nos alimenta e fecunda o nosso coração. Dentro de nós foi plantada a semente do Amor do Pai, que é o Espírito Santo, porém, só permaneceremos nesse Amor, se nos conservarmos ligados ao Seu Filho, Jesus Cristo. - Você se sente como um ramo ligado à árvore que é Jesus? – Você tem intimidade com Deus? – Os frutos que você tem oferecido ao mundo são frutos doces ou amargos? – O que precisa acontecer para que você dê frutos melhores? – Você acha que tem permanecido em Jesus e Ele em você?

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO