Evangelho de hoje (Mateus 11, 25-30)

'Vai! e seja feito como tu creste.' E naquela mesma hora o empregado ficou curado.

Naquele tempo: Quando Jesus entrou em Cafarnaum, um oficial romano aproximou-se dele, suplicando: 'Senhor, o meu empregado está de cama, lá em casa, sofrendo terrivelmente com uma paralisia. 'Jesus respondeu: 'Vou curá-lo.' O oficial disse: 'Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra e o meu empregado ficará curado. Pois eu também sou subordinado e tenho soldados debaixo de minhas ordens. E digo a um : 'Vai!', e ele vai; e a outro: 'Vem!', e ele vem; e digo ao meu escravo: 'Faze isto!', e ele faz.' Quando ouviu isso, Jesus ficou admirado, e disse aos que o seguiam: 'Em verdade, vos digo: nunca encontrei em Israel alguém que tivesse tanta fé. Eu vos digo: muitos virão do Oriente e do Ocidente, e se sentarão à mesa no Reino dos Céus, junto com Abraão, Isaac e Jacó, enquanto os herdeiros do Reino serão jogados para fora, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes.' Então, Jesus disse ao oficial: 'Vai! e seja feito como tu creste.' E naquela mesma hora o empregado ficou curado. Entrando Jesus na casa de Pedro, viu a sogra dele deitada e com febre. Tocou-lhe a mão, e a febre a deixou. Ela se levantou, e pôs-se a servi-lo. Quando caiu a tarde, levaram a Jesus muitas pessoas possuídas pelo demônio. Ele expulsou os espíritos, com sua palavra, e curou todos os doentes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías: 'Ele tomou as nossas dores e carregou as nossas enfermidades.' Palavra da Salvação. 

Reflexão – “Uma só palavra basta”

A fé é a mola mestra da nossa vida espiritual, por isso ela é também a alavanca da nossa conversão. A fé e a humildade eram elementos decisivos para os prodígios que Jesus concretizava. Em nenhum momento Ele deixava de curar aqueles que dele se aproximavam cheios de fé e confiança no Seu poder. Ele libertava e curava principalmente no meio dos pagãos, aqueles que eram mais necessitados e sentiam-se impotentes diante de Deus. Pelo contrário, aqueles que já se consideravam participantes do reino duvidavam de que Jesus fosse o próprio Rei, por isso, não conseguiam reconhecer os milagres que Ele operava.    O oficial romano  não frequentava o mesmo grupo de Jesus, não pertencia ao povo judeu, no entanto,  se achava indigno, por isso, também necessitado ao passo que os judeus que andavam sempre em torno de Jesus ouvindo os Seus ensinamentos  não tinham o comportamento condizente com o que Jesus lhes ensinava. Por conseguinte, não levavam a sério o que lhes era proposto e não tinham fé nas palavras de Jesus apesar de testemunharem muitos prodígios que Ele realizava.   A observação que Jesus fez sobre a fé daquele homem pagão faz com que cada um de nós que nos dizemos cristãos (ãs) e, mais ainda, comprometidos (as) com a Igreja, que pertencemos a uma comunidade cristã e temos acesso à Palavra de Deus, façamos um exame de consciência sobre os critérios da vida que estamos levando. “Muitos virão do Oriente e do Ocidente e se sentarão à mesa no reino dos céus...enquanto os herdeiros do reino serão jogados para fora, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes”. Podemos estar vivendo uma utopia afirmando que somos seguidores de Cristo, mas somente de fachada, sem na realidade, ter consciência de que seguir Jesus é viver conforme o que Ele ensina dando testemunho ao mundo que apesar das nossas faltas temos fé na Sua misericórdia, e que, mesmo sendo indignos, nós acreditamos que Ele vem em nosso auxilio para curar a nossa paralisia. A nossa fé é o parâmetro para que Jesus venha em nosso auxílio.  O oficial romano não pediu a Jesus para ir à sua casa, mas apenas, a Sua Palavra! Uma só Palavra de Jesus basta para aquele que pede com fé e reconhece a sua própria limitação e o poder de Deus. Hoje Jesus diz também para nós: “E seja feito como tu creste”. A FÉ é o toque de Jesus! Nós também, mesmo que estejamos acamados (as) como a sogra de Pedro ou desenganados (as) e sem esperança, um simples toque de Jesus bastará para que tenhamos uma nova vida.  Quantos não se acham muito importantes e nem têm necessidade de procurar Jesus, mas a nós, que estamos seguindo o Seu caminho Ele quer atender ao pedido. Portanto, não percamos tempo, Ele tem autoridade para realizar em nós tudo de que estejamos precisando - Você crê na Palavra de Deus? – Você vive conforme essa Palavra?   - Você tem fé que Jesus pode curá-lo (a)?  - Você reconhece a sua limitação  diante de Deus? – Você se considera herdeiro do reino? - Você está precisando de cura? – Peça a Jesus com fé! 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO



Categorias Relacionadas