Evangelho de hoje (Jo 20,1-2.11-18)

Jesus disse: "Não me segures. Ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus".

No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo. Então ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: "Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram". Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. Os anjos perguntaram: "Mulher, por que choras?" Ela respondeu: "Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram". Tendo dito isto, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. Jesus perguntou-lhe: "Mulher, por que choras? A quem procuras?" Pensando que era o jardineiro, Maria disse: "Senhor, se foste tu que o levaste dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar". Então Jesus disse: "Maria!" Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: "Rabunni" (que quer dizer: Mestre). Jesus disse: "Não me segures. Ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus". Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: "Eu vi o Senhor!", e contou o que Jesus lhe tinha dito.

Reflexão - “Procuremos o Cristo vivo”

Esta é uma grande realidade na nossa vida: todo aquele que procura encontra e quem mais cedo começa a buscar, com certeza, mais cedo também encontrará o que busca.

O grande amor de Maria Madalena por Jesus fez com que ela saísse ainda cedo do dia à Sua procura inconformada com tudo o que tinha acontecido. O que ela queria encontrar? Talvez ela tenha sido movida por algum desejo de encontrar Jesus com vida e constatar que tudo não passara de um pesadelo. Porque ela não ficou parada na sua dor, mas caminhou em busca de algum sinal de vida, ela também foi a primeira pessoa a encontrar Jesus ressuscitado. A esperança e o amor motivaram-na a ir à busca de Jesus e fizeram-na encontrá-Lo, no entanto, Maria Madalena, mesmo depois de encontrar Jesus, não O reconheceu e chorava lamentando por não ter encontrado o Seu corpo inanimado. Ela procurava um morto, mas Jesus se apresentava a ela, vivo e ressuscitado. Assim também acontece com cada um de nós quando buscamos a Deus, apoiados na nossa pobre humanidade. Às vezes não entendemos as Suas manifestações para nós e por isso, choramos. Sofremos pela nossa incapacidade de “enxergar” as coisas de Deus. Não conseguimos enxergar o Deus que se apresenta diante de nós das mais diferentes formas e circunstâncias às quais não esperávamos. Mesmo que tentemos desde cedo da nossa vida a nossa humanidade atrapalha o nosso conhecimento real do que é divino. Procuramos, mas não reconhecemos e confundimos os sinais de Deus com os acenos dos homens. Todavia, Maria Madalena buscou a Jesus de coração e, por isso, Ele se revelou a ela. É Seu intuito também manifestar-se a cada um de nós que O buscamos de coração. Jesus deseja se encontrado por nós vivo e ressuscitado atuando na nossa vida a fim de que O anunciemos a todos. Não podemos reter o Jesus a quem encontramos somente para nós. Quanto mais dermos testemunho de que O vimos, mais Ele irá permanecer conosco. O Senhor está perto, precisamos ter consciência disso. Quando descobrimos esta verdade nós não ficamos parados e somos motivados a dar testemunho da Sua presença na nossa vida. - Você tem dado testemunho ao mundo de que Jesus está

muito perto e age na sua vida? - Você já viu o Senhor? – Relembre a sua experiência! – Você já correu para contá-la a alguém? – No seu caminho você tem encontrado mais mortos ou vivos? – Você tem percebido a quem o seu coração procura?

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO