Cearense Itaueira produzirá Vitamina C da Acerola Orgânica

Empresa liderada por Tom Prado já produz e exporta para a Europa o concentrado de acerola orgânica. Leia mais: 1) Marquise assina contrato para dessalinização; 2) Fintech cearense abre conta para pessoa física; 3) Uma orquestra sinfônica para o Ceará

Está em alta o concentrado de acerola orgânica, que é riquíssimo em Vitamina C. 

E não é só a multinacional Amway Nutrilite que o produz em sua fazenda de 1,3 mil hectares no município de Ubaraja.
A cearense Itaueira Agropecuária também cultiva acerola orgânica no Baixo Jaguaribe, tendo produção própria e, também, adquirindo-a de pequenos produtores da região.

Toda essa produção é transformada em concentrado em sua unidade fabril instalada e em operação na geografia de Palhano, 262 quilômetros ao Sul de Fortaleza, nas proximidades de Russas e Itaiçaba.

O concentrado de acerola – informa o CEO da Itaueira, Tom Prado – e aqui está a novidade – já é exportado para a Europa. 
Outra novidade: a Itaueira planeja produzir Vitamina C da acerola orgânica a partir do seu concentrado liofilizado, e para isso já faz investimentos. 

Esta coluna proclama: o melhor do Ceará é o cearense.

MARQUISE ASSINA CONTRATO PARA DESSALINIZAÇÃO

Líder do consórcio Águas de Fortaleza, que venceu a licitação para a construção, nesta capital, da primeira usina comercial brasileira de dessalinização da água do mar, a Marquise Infraestrutura, empresa do Grupo Marquise, celebra a assinatura do contrato para a execução da obra. 

O ato solene aconteceu ontem no Palácio da Abolição com a presença do governador Camilo Santana, do presidente da Cagece, a contratante, Neuri Freitas, e do diretor da Marquise Infraestrutura, Renan Carvalho.

A usina dessalinizadora terá capacidade para produzir 1 m³ por segundo de água doce, o que aumentará em 12% a oferta hídrica à população de Fortaleza.

O equipamento, cujas obras começarão no próximo ano, será localizado na Praia do Futuro e absorverá, na sua primeira etapa, R$ 500 milhões de investimento.

Ao longo dos 30 anos de duração do contrato, os investimentos chegarão a R$ 3,2 bilhões, todos feitos pelo consórcio Águas Fortaleza.

“Essa obra agrega muito ao portfólio da Marquise Infraestrutura pois é a maior planta desse tipo no País. Além disso, há o ganho social, pois o Ceará vive uma crise hídrica histórica e essa usina minimizará o problema que afeta milhares de pessoas em Fortaleza”, disse Renan Carvalho, diretor da Marquise Infraestrutura.

FINTECH CEARENSE ABRE CONTA PARA PESSOA FÍSICA

Completando neste julho dois anos de operação, a Mittu – startup cearense que atua na área financeira – alcançou, em 24 meses, todos os seus planos estratégicos. Seu crescimento superou a expectativa de seus criadores, e tanto é que a empresa dobrou seu quadro de colabores e teve de mudar-se para o edifício BS Design.

Operando 100% no modo online, a Mittu inclui, entre seus clientes, empresas de Fortaleza e de sua Região Metropolitana, entre as quais a Solquímica, a Fortsan e o Grupo Servnac.

O principal produto da Mittu foi a folha de pagamento digital, mas agora ela anuncia que irá além do público B2B (comércio entre empresas), pois abrirá contas para pessoas físicas.

“Vamos criar a primeira conta digital cearense para pessoa física. Será um produto que estará no mercado dentro de 90 dias”, antecipa o CEO da Mittu, Vicente Araújo Neto.

O QUE FAZ O LOBBY DAS FARMACÊUTICAS

Parece haver um lobby mundial das gigantes farmacêuticas na divulgação massiva de notícias sobre o surgimento e o avanço da variante Delta da Covid-19, que está sendo anunciada como mais uma onda pandêmica.

Por causa dessas notícias, na segunda-feira, 19, as bolsas de valores do mundo operaram em grande queda.

Ontem, 20, os especuladores do mercado financeiro, que haviam tido prejuízo na véspera, compraram por preço barato as ações que caíram e, agora, vão vendê-las na alta, obtendo bom lucro. 

É assim que agem os chamados “big players”: compram na baixa e vendem na alta, tudo em 24 horas e tudo com base na especulação.

Enquanto isso, o lobby das farmacêuticas mantém a pressão e a tensão no mercado e nas pessoas, garantindo a superprodução de vacinas contra a Covid, assegurando seus lucros, que serão recordes enquanto durar a pandemia.

RIOMAR ABRE LOJA DA APIGUANA

Novidade no varejo: a Apiguana, que sempre teve lojas de rua, abriu sua primeira unidade em um shopping center – o RioMar Fortaleza.

Localizada no piso L-1, a Apiguana do RioMar tem materiais de construção, equipamentos de proteção individual (EPIs), irrigação e jardinagem, além de vasta ferramentaria.

É a décima loja que abre, neste ano, no RioMar Fortaleza, cuja direção informa: até dezembro, mais 10 abrirão lá.

RICARDO BACELAR NO CIRCUITO DA MÚSICA

Ricardo Bacelar, competente advogado e extraordinário músico, será uma das atrações das “Residências Artísticas do Fesival Jazz & Blues 2021 – 2ª Temporada”, que se realizarão de 10 a 13 do próximo mês de agosto, em Fortaleza.

Serão quatro mesas redondas por dia. Numa delas, Bacelar e a produtora musical Rosina Popp conversarão sobre “O Mercado e o Circuito da Música no Ceará”.

Ricardo Bacelar, que é um pianista de primeira linha, está inserido no contexto da MPB, tendo contato direto com suas maiores estrelas, incluindo Ivan Lins.

Seu último trabalho, ao lado do extraordinário violonista cearense Cainã Cavalcante, foi sucesso de público e de crítica.

UMA ORQUESTRA SINFÔNICA PARA O CEARÁ

Autor da ideia do Polo Empresarial da Primeira Capital, em Aquiraz, cuja implementação segue em debate com a prefeitura daquele município, o empresário José Dias Vasconcelos diz à coluna que levará ao presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Ricardo Cavalcante, a ideia de criação da Orquestra Sinfônica do Ceará.

José Dias acredita que isso poderá ser possível com o apoio do Sesi, o Serviço Social da Indústria, organismo do Sistema Fiec, copiando o mesmo modelo que mantém a Orquestra Sinfônica de São Paulo (Osesp), incluída entre as melhores do mundo.

Criar e manter uma orquestra sinfônica é um grande desafio, que começa pela escolha do seu diretor, o maestro, e pela seleção dos músicos.

Em Fortaleza, a Unifor tem uma camerata (orquestra de câmera) da qual, certamente, a Sinfônica do Ceará tirará alguns músicos, principalmente os do naipe de cordas – os das madeiras terão de ser selecionados por concurso aberto para profissionais de outros estados. 

Para o naipe de metais, há no mercado cearense trumpetistas, trompistas e trombonistas da melhor qualidade.

A ideia de José Dias é excelente e poderá ter, além do apoio do Sesi, o de grandes empresas do Estado.

Está na hora de o Ceará ter sua orquestra sinfônica, como a tem a Paraíba.

GOVERNO ACENA COM REABERTURA DE EVENTOS

Boa notícia transmitiu ontem o secretário de Saúde, Dr. Cabeto: o governo do Estado pode reabrir a realização de eventos sociais com a presença de até 300 pessoas.

Esses eventos estão proibidos por causa da pandemia da Covid-19.

Esse anúncio chegou algumas horas depois que esta coluna publicou o apelo dos profissionais de eventos – uma multidão de pessoas que trabalham em todos os seus segmentos – que agora renovaram a esperança de que, finalmente, depois de um ano e quatro meses, retomarão o seu trabalho e voltarão a ter renda para o seu próprio sustento e o de sua família.

BOLSAS OPERAM EM ALTA

Na Europa, os mercados financeiros operam em alta, repetindo o bom resultado da terça-feira.

O Stoxx, índice que reúne as ações das 600 empresas mais valorizadas da Europa, subia 1,23% na manhã desta quarta-feira.
Os papéis das empresas de turismo e lazer valorizam-se 4,2%.

Opreço do petróleo recupera as perdas dos últimos dias e já se aproxima, de novo, dos US$ 70 por barril.