BNB sem presidente, mas batendo recorde

Segue sem presidente o Banco do Nordeste, principal instrumento de financiamento do desenvolvimento da região nordestina. Os partidos do Centrão tentam escolher um nome técnico, reconhecidamente competente e honrado, para assumir o comando da instituição. O BNB, mesmo sem presidente, dispõe de um quadro técnico eficiente que mantém sua boa performance, e um bom exemplo disto é o saldo de aplicações do Crediamigo e do Agroamigo, que, no último dia 4, chegaram à casa de R$ 5 bilhões somente neste 2020. Um recorde! O Crediamigo é o maior programa de microcrédito da América Latina. Graças a ele, surgiram e foram incentivadas pelo BNB vocações empreendedoras para as quais a rede bancária tradicional vira as costas - são pessoas humildes, mas com habilidades para os negócios, o que já está provado e comprovado. (A propósito: o Brasil é o País com a maior concentração financeira do mundo - são apenas cinco grandes bancos, dois dos quais públicos). Os financiamentos variam de R$ 100 a R$ 21 mil e contemplam empreendedores individuais ou em grupo. Chame-se Pedro, Francisco, Manoel ou Eustáquio o futuro presidente do BNB - venha do Centrão ou de outro ajuntamento partidário - ele terá sempre por perto um time de servidores comprometido com a tradição do banco e disposto a impedir tentativas heterodoxas de financiamento que, num passado recente, tisnaram a imagem do Banco do Nordeste, patrimônio e orgulho dos nordestinos.

Reabriu!!!

Este colunista desafiou a Covid-19 e ontem, durante uma hora, testemunhou o reencontro do fortalezense com o comércio varejista, que reabriu sob cuidados sanitários inéditos. Foi fácil observar o apetite consumidor da população de menor renda - que fez fila para entrar nas lojas de rua. E a pequena, comedida, discreta e medrosa afluência do estrato social de renda mais alta, que preferiu as lojas dos refrigerados grandes shoppings. Nas ruas, o trânsito foi de um sábado.

Algodão

Hoje, de 10 às 12 horas, promovida pela Secretaria Executiva do Agronegócio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico uma "live" debaterá sobre a colheita da safra de algodão deste 2020. Será aberta pelo secretário executivo Sílvio Carlos Ribeiro e mediada por Euvaldo Bringel. Pesquisadores da Embrapa e técnicos de empresas privadas participarão.

Festa na indústria de tintas do Ceará. O CEO da maior fábrica do Estado disse ontem a esta coluna, em alto e bom som: "Em menos de uma semana, batemos os recordes de produção e de vendas do mesmo período do ano passado". Ele emendou, com euforia: "Vai dar certo!". E concluiu: "Graças a Deus!"

Para salvar a tap, o governo de Portugal liderado pelo socialista Antonio Costa liberará 1,2 bilhão de euros. Mas com uma condição: o Estado terá o controle da gestão da empresa. Hoje, os sócios privados da TAP (Azul entre eles), que detêm 49% do capital da aérea, dirão se aceitam ou não. O Governo português detém 51%.



Assuntos Relacionados